Prefeitura avalia ofício da LFPG para retomar o Campeonato Amador

Entidade pediu posicionamento para planejar a volta da principal competição

Prefeitura avalia ofício da LFPG para retomar o Campeonato Amador

Secretário de Esportes avalia que o retorno neste momento não deve acontecer - Foto: Michel José Rosa

A Liga de Futebol de Ponta Grossa (LFPG) enviou à Secretaria de Esportes do Município um ofício. Na solicitação entregue nessa quinta-feira (4) ao responsável pela pasta, Marco Macedo, a entidade pede por um posicionamento do Município, junto ao Governo do Estado, para a retomada do campeonato, interrompido pela pandemia após quatro jogos da primeira fase.

O comunicado aponta que a Liga tomará medidas de prevenção evitando a contaminação do COVID-19. “Considerando que esta competição amadora principal é de suma importância ao calendário esportivo de nossa entidade, temos plena certeza que vossa excelência não medirá esforços junto ao Secretário Estadual de Saúde para a volta das atividades”, diz o documento.

O presidente da Liga, César Roberto Pitela, fomenta a expectativa de que o pedido será aceito. “Temos a expectativa de ser aprovado, mas recebemos algumas manifestações contrárias de imediato e fica uma situação complicada. Se ficássemos quietos seríamos omissos, quando tentamos viabilizar a volta alguns criticados”, declara Pitela, que ainda lamentou uma das manifestações recebidas, pertencente a um diretor de um clube que está licenciado do campeonato.

Em caso de retorno favorável, o dirigente afirmou que as rodadas serão remarcadas imediatamente, ainda que nem todos os clubes concordem. “Se nós tivermos o aval positivo eu vou retomar o campeonato. Por qual motivo os times não vão querer participar? Não iremos forçar a barra sem a autorização deles, mas se tivemos resposta positiva nós vamos marcar. Se alguns times entre os 17 que estão disputando não quiserem jogar, paciência”, relata.

“Queríamos voltar no segundo domingo de junho mas vemos que o número de casos está crescendo, infelizmente as pessoas não estão se cuidando. Não estou vendo muitas chances de voltarmos nessa data”, complementa.

RETORNO DIFÍCIL
O secretário Marco Macedo afirmou ao NEC que considera difícil a possibilidade de retomada da competição no atual momento. “Estamos aquém das definições da Secretaria do Estado e do nosso Comitê de Gerenciamento de Ações. Meu parecer pessoal é de que acho difícil que seja liberado para o Campeonato Amador, tendo em vista que nem as competições nacionais, que os clubes estão testando jogadores e comissão técnica pra tentar voltar os campeonatos, ainda não estão conseguindo”, analisa.

“No Amador, acredito que as equipes não terão condições de testar os participantes dos jogos. Mas, conversei com o Pitela e pedi pra que ele fizesse o protocolo pra ser avaliado”, complementa.

O presidente da LFPG conta que, em caso de obrigar a testagem a cada rodada, a retomada será inviável: “Não sabemos as exigências que seriam pedidas, então é difícil saber se terão condições ou não. Mas se um desses requisitos for testar atletas a cada partida, os clubes não vão ter condições. Nosso futebol amador tem condições precárias”.

Macedo ainda relata que qualquer decisão tomada a favor de algum grupo ou modalidade, terá que se tornar universal, para atender outros pedidos feitos ao Município: “A questão é que a partir do momento que uma atividade esportiva for reiniciada, vamos ter que fazer isso para todas. Recebo pedidos do basquete, do karatê, taekwondo, e esses pedidos são protocolados e levados pra análise”, finaliza.

ENCONTRO
Na próxima quarta-feira (10), às 19h, os dirigentes dos clubes e da LFPG se reunirão no Ginásio Oscar Pereira para discutir possibilidades para o campeonato. Clique aqui e confira a coluna de Felipe Gustavo sobre o tema.

Compartilhe essa notícia com seus amigos!