OFEC não consegue viradas, mas vence todas quando sai na frente

Fantasma mostra falhas para reagir, mas domina quando abre o placar

OFEC não consegue viradas, mas vence todas quando sai na frente

Chicão (esq) foi mais uma vez titular pelo Operário, agora contra o Paraná - Foto: Josué Teixeira

PublicidadeNEC

Panorama das 10 primeiras rodadas mostra que o Operário Ferroviário Esporte Clube (OFEC) não possui poder de reação efetiva quando sai atrás no placar, porém, mantém o domínio durante todo jogo quando faz o primeiro gol.


Isso porque o Fantasma não consegue virar e vencer jogos em que o adversário começa vencendo. A situação aconteceu contra o Coritiba (2 a 1), JMalucelli (1 a 0) e Paraná (3 a 1), com derrotas, e diante do Maringá, quando só empatou o jogo (1 a 1).


Destes quatro jogos, em três o Operário levou gols no primeiro tempo. Apenas contra o JMalucelli o Fantasma perdeu com gol do adversário na etapa final, inclusive nos acréscimos, aos 46 minutos.


Por outro lado, o Operário venceu todas as partidas em que marcou primeiro, contra o Foz do Iguaçu (2 a 0), Londrina (1 a 0), Prudentópolis (5 a 1), Nacional (2 a 1) e Atlético-PR (1 a 0). Para fechar a série de 10 jogos até aqui houve o empate com o Cascavel (0 a 0).


Para o volante e capitão Chicão, estes fatos são, apenas, coincidências. “Até porque foram jogos bem diferentes um do outro. Nas derrota para o Coritiba tivemos que buscar o placar com um jogador a menos. É bem complicado, o esforço é dobrado”, destaca.


Leia também:

Opinião: Diomar critica escalações de Itamar Schulle

Técnico do Operário cobra melhor leitura de jogo


O atleta garante que não há nenhum tipo de instabilidade. “A equipe em nenhum momento sentiu por sair atrás, até porque o nosso time é bem experiente. Somos conscientes que nessas derrotas não conseguimos reverter a situação adversa”, aponta Chicão.

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
PublicidadeNEC