Número de pontos pode não ter influência para vagas na Série D

Net Esporte Clube explica regulamento e definição de vagas do Estadual

Número de pontos pode não ter influência para vagas na Série D

Mesmo com alta pontuação, Operário pode ficar sem vaga na Série D - Foto Josué Teixeira/Arquivo

PublicidadeNEC

O regulamento do Campeonato Paranaense gera muitas discussões e controvérsias nesta reta final da primeira fase. No interior do estado, os torcedores querem ver o time de coração jogando o ano inteiro. Para isso, os clubes lutam com unhas e dentes por uma das duas vagas na Série D do Campeonato Brasileiro.


Mas qual é o critério usado para definir as vagas? Soma de pontos? Classificação pelo mata-mata? Estas são as principais dúvidas que surgem entre os apaixonados pelo futebol. Pensando no torcedor, a equipe do Net Esporte Clube expõe o regulamento do Estadual e esclarece os pontos que definem a classificação final.


Confira o que diz o regulamento:


Art. 13 - Ao término do CAMPEONATO, será efetuada a classificação geral da competição, da seguinte forma:


§ 1º - O campeão e vice-campeão do CAMPEONATO estarão respectivamente em primeiro e segundo lugar na classificação geral da competição, independentemente da soma de pontos;


(A palavra 'independentemente' é primordial neste parágrafo. Suponhamos que J.Malucelli e Coritiba disputem a final do Paranaense 2015. Um deles será o primeiro colocado, enquanto o outro ficará com a segunda colocação geral. Neste caso a pontuação das equipes durante as fases anteriores do campeonato não faz diferença).


--------------------


§ 2º - A terceira e quarta posição serão ocupadas sucessivamente pelos demais CLUBES participantes da terceira fase, que tenham obtido maior soma de pontos exclusivamente na terceira fase do CAMPEONATO;


(O terceiro e o quarto colocado do Paranaense 2015 são os dois clubes eliminados nas semifinais. É importante ressaltar que para definir quem ficará com o terceiro lugar vale somente a pontuação das semifinais - o termo 'exclusivamente' estabelece este critério. Ou seja, novamente a pontuação das fases anteriores não importa.


Suponhamos que o Operário seja eliminado pelo J.Malucelli perdendo a primeira partida e empatando o jogo da volta. Teremos o Operário com um ponto somado. Na outra semifinal, o Foz é eliminado pelo Coritiba perdendo um jogo e vencendo o outro. Assim teremos o Foz com três pontos.


Neste caso, o Foz fica com a terceira colocação e o Operário com o quarto lugar).


--------------------


§ 3º - A classificação da quinta à oitava posições serão ocupadas sucessivamente pelos demais CLUBES participantes da segunda fase, que tenham obtido maior soma de pontos na primeira e segunda fases do CAMPEONATO;


(Do 5º ao 8º a definição parte dos eliminados nas quartas de final. Aqui sim os pontos obtidos na primeira fase são somados com os pontos das quartas de final.


Em uma rápida suposição: se o Maringá soma 20 pontos na primeira fase e perde os dois jogos de quartas de final, o time do norte fica com os mesmos 20 pontos. Em compensação, se o Paraná faz 18 pontos na primeira fase, mas é eliminado nas quartas de final perdendo um jogo e ganhando o outro, o Tricolor chega aos 21 pontos.


Na classificação final do Campeonato Paranaense, o Paraná aparecerá em quinto e o Maringá em sexto).


--------------------


No exemplo que usamos a situação das vagas ficaria da seguinte maneira: J.Malucelli e Foz estariam classificados para a Série D, pois são os dois melhores times sem calendário na classificação final. Enquanto isso, Coritiba, J. Malucelli, Foz e Operário conquistariam as quatro vagas do estado na Copa do Brasil.


Em resumo, a pontuação da primeira fase é válida apenas durante as quartas de final. Depois da segunda fase, o torcedor não precisará usar a calculadora, pois a classificação geral será definida pela pontuação dos clubes dentro das etapas finais do campeonato.

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
PublicidadeNEC