Lucas vira ‘cão de guarda’ da zaga

Com laterais ofensivos, time precisa de volantes atentos na cobertura

Lucas vira ‘cão de guarda’ da zaga

Lucas (colete) vai ser um dos volantes do Operário contra o Rio Branco - Foto: Josué Teixeira

PublicidadeNEC

O Operário Ferroviário Esporte Clube (OFEC) deve enfrentar o Rio Branco neste domingo, às 16h, com características diferentes das habituais. O lateral esquerdo Julinho ganha a primeira chance entre os titulares. Com isso, os volantes do Fantasma terão uma função especial.


Chicão e Lucas, que devem formar a proteção da meia-cancha, serão obrigados a fortalecer a cobertura das alas, pois Danilo Baia e Julinho são marcados pelo apoio ofensivo. Até então o Operário atuava com um dos laterais mais preso no sistema defensivo.


“É uma função natural nossa. Se os laterais têm característica de apoio ofensivo, a cobertura precisa estar pronta e atenta a todo momento”, resumiu o volante Lucas, que será titular pela quarta vez neste Campeonato Paranaense.


Apesar de participar de todas as atividades durante a semana, o jogador adotou um discurso de cautela e não se escalou para a partida. “Vamos aguardar a confirmação do técnico, mas me sinto preparado”, despistou.


Com Lucas, o Fantasma também ganha uma saída de jogo mais qualificada. O passe e a organização de jogadas são atributos que ele já demonstrou em campo. Mas, para o volante, a equipe precisa ir além da mudança de peças.


Leia também:

Operário pega Rio Branco para retomar confiança para a Série D


“A principal é a mudança de atitude. Temos que reencontrar o futebol que apresentamos no início do campeonato. É isso que nos dará a vitória e a tranquilidade para a fase de mata-mata”, conclui.

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
PublicidadeNEC