Colunas

Operário sofre com lacuna no meio

Por Felipe Gustavo em 16/08/2019 08:25:30

Operário sofre com lacuna no meio

Há quatro jogos o Operário sofre de um mal: a ausência de jogadores de articulação à disposição no banco de reservas. O técnico Gerson Gusmão conta com laterais, zagueiros, volantes e atacantes (principalmente aqueles de lado de campo), mas não tem um homem de criação para suprir as funções de Marcelo e Cleyton.

Se a dupla não estiver em um dia inspirado, quem colocar? Se houver a necessidade de qualificar o passe e preencher o meio com mais uma opção ofensiva, qual a alternativa? O elenco do Fantasma não tem esta peça no momento.

Jean Carlo tem saído do banco nas últimas partidas, mas essa não é a principal característica dele. É mais um jogador de ponta e que carrega a bola para cima do adversário do que um atleta para fazer uma troca de passes envolvente.

O Operário carece de articuladores. Rafael Chorão e Robinho seriam alternativas (mais o primeiro do que o segundo nesta função), mas ambos estão lesionados. Xuxa, com baixo rendimento em 2019, foi desligado do clube. Desde então ninguém veio para o setor.

Enquanto isso, Gersinho permanece convivendo com um banco de reservas que 'pula' dos volantes para os atacantes. Foi assim contra Bragantino, Vila Nova, Criciúma e Atlético-GO. A tendência é que seja da mesma forma no confronto com o Guarani.

* Foto: Ari Ferreira/Bragantino

https://www.netesporteclube.com.br/coluna/226/operario-sofre-com-lacuna-no-meio" data-text="Operário sofre com lacuna no meio">
Felipe Gustavo

FELIPE GUSTAVO

Jornalista formado pela UEPG em 2012, foi repórter de Esportes do Jornal da Manhã e setorista do Operário pelas rádios CBN e Difusora. Trabalhou no projeto Futsal Daqui, além de ter sido jornalista na Rádio MZ FM. Trabalha como assistente de produção na Rede Massa. É editor e comentarista no Net Esporte Clube.

PublicidadeNEC