FPF quer que o Campeonato Paranaense termine em campo; é o ideal?

FPF quer que o Campeonato Paranaense termine em campo; é o ideal?

Hélio Cury (centro) é o comandante do futebol paranaense - Foto: Julia Abdul-Hak/FPF

O noticiário esportivo deu lugar às informações de saúde. E a obrigação de qualquer órgão neste momento é pensar no bem-estar da sociedade. Porém, o futebol paranaense parece ir na contramão e planeja encerrar o Estadual nos gramados.

Em entrevista à Rádio Transamérica de Curitiba, o presidente da Federação, Hélio Cury, disse que a decisão tem que ser em campo, mas não estipula qualquer data para essa 'final'.

Não que seja 'crime' projetar que o campeonato será decidido dentro das quatro linhas, mas é impensado.

Os números crescentes da Covid-19 mostram que duas ou três semanas não serão suficientes para que a rotina de todos nós volte ao normal mesmo que respeitemos as recomendações básicas da OMS.

Ou seja, até que o futebol brasileiro se reorganize projetamos meses. E a palavra final não vai caber às federações (pelo menos assim esperamos). A CBF precisará ser responsável por todo o remanejamento do calendário (que já é deficitário em condições normais).

Aqui no Paraná, o Rio Branco - classificado para as quartas de final do Paranaense - já dispensou jogadores e comissão técnica por não ter condições financeiras de mantê-los; o Cianorte pode seguir o mesmo caminho, pois não tem calendário no segundo semestre. Vamos ser francos com o torcedor: tem alguma possibilidade dessa competição - que dá mais prejuízo do que lucro aos clubes - continuar? E mudar o regulamento vai ser simples quando tudo passar?

Cabe à Federação raciocinar, se antecipar e tomar frente pensando em pelo menos duas saúdes: a física daqueles envolvidos com futebol e que não poderão voltar tão cedo às atividades em grupo; e a saúde financeira dos clubes, que precisarão cumprir contratos com seus funcionários tendo pouca renda nesse período.

Mas essa atitude parece ainda passar longe dos mandatários do futebol paranaense.

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
Felipe Gustavo

Felipe Gustavo

Jornalista formado pela UEPG em 2012, foi repórter de Esportes do Jornal da Manhã e setorista do Operário pelas rádios CBN e Difusora. Trabalhou no projeto Futsal Daqui, além de ter sido jornalista na Rádio MZ FM. Trabalha na produção de conteúdo da Rede Massa. É editor e comentarista no Net Esporte Clube.