Quarentena mostra que Operário peca em estreitar laços com o torcedor

Quarentena mostra que Operário peca em estreitar laços com o torcedor

Torcedor precisa de novas formas para se comunicar com o clube - Foto: Arquivo/João Vitor Rezende

Quase um mês sem futebol. O torcedor está carente seja para comemorar um gol ou mesmo para passar momentos de tensão com o time de coração. Mas o período sem partidas deixa outras situações evidentes em território ponta-grossense: o apaixonado pelo Operário Ferroviário ficou desamparado pelo próprio clube.

Sabemos (ou pelo menos imaginamos) que não foi proposital, mas a falta de alternativas para comunicação entre o sócio-torcedor e o Fantasma criou um ambiente desconfortável para os dois lados.

Atualmente apenas uma loja física anexa ao estádio serve como meio de comunicação para os milhares de sócios. Até pouco tempo nem essa loja existia, ok. Porém é preciso avançar mais. Na mesma proporção em que o Operário avançou de divisões dentro do campo.

Enquanto dirigentes pelo país anunciavam formas do torcedor não sair perdendo com a paralisação inesperada, o Operário permaneceu incomunicável. Por exemplo, as redes sociais oficiais do programa Sócio Fantasma da Vila ficaram limitadas a divulgar a interrupção do campeonato estadual e das atividades em Vila Oficinas.

Somente duas semanas depois - no dia 6 de abril - o clube voltou a se manifestar para anunciar que a loja reabriria seguindo o decreto do município.

A aba do programa Sócio Fantasma da Vila no site do Operário Ferroviário, por exemplo, mostra três canais de atendimento, mas todos estavam sem funcionamento na quarentena: o presencial pela loja, o telefone (que é da loja que estava sem expediente) e o e-mail.

Ou seja, não havia outra maneira do torcedor se comunicar com Vila Oficinas - seja para questionar valores, confirmar informações ou mesmo negociar uma condição melhor neste período de urgência.

É preciso que o Fantasma evolua em todos os setores e lembre-se que fidelização não pode ser benéfica apenas para um dos lados.

ATUALIZAÇÃO

Na manhã desta terça-feira (7), o Operário divulgou nas redes sociais do 'Sócio Fantasma da Vila' benefícios para o associado: quem mantiver as mensalidades em dia pagará o mesmo valor quando houver reajuste de mensalidade do plano, terá mais desconto na loja oficial do clube e ganhará três ingressos ao mês para cada mês que durar a paralisação.

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
Felipe Gustavo

Felipe Gustavo

Jornalista formado pela UEPG em 2012, foi repórter de Esportes do Jornal da Manhã e setorista do Operário pelas rádios CBN e Difusora. Trabalhou no projeto Futsal Daqui, além de ter sido jornalista na Rádio MZ FM. Trabalha na produção de conteúdo da Rede Massa. É editor e comentarista no Net Esporte Clube.