Futebol não deve ser retomado em maio

Futebol não deve ser retomado em maio

Até a hora de passar raiva faz falta no período sem futebol - Foto: José Tramontin/Operário

A abstinência do torcedor brasileiro tende a durar mais um mês. As competições estaduais e nacionais não devem (re)começar antes de junho. O indício foi dado pelo presidente da Federação Pernambucana de Futebol, Evandro de Carvalho, após participar de reunião referente ao calendário do estado nordestino.

Em declaração reproduzida no GloboEsporte.com e ESPN.com.br, o mandatário da entidade comentou que a CBF não trabalha com a possibilidade de volta do calendário no quinto mês do ano. Por outro lado, a Confederação enxerga junho como o limite para a retomada das competições profissionais sem um prejuízo maior às fórmulas de disputa e ao próprio calendário 2020 - que deve se encerrar somente no início de 2021.

"A CBF entende que em maio não vai haver futebol, mas o retorno não pode passar de junho, sob pena de comprometer todo o calendário nacional. O objetivo da CBF é acabar os estaduais para começar o Brasileiro. Aí há uma grande chance do Brasileiro adentrar o próximo ano", comentou Carvalho. As colocações estão reproduzidas nos dois portais citados anteriormente.

Oficialmente a CBF ainda não se posicionou sobre a volta do calendário nacional - seja com o término dos estaduais ou com a retomada de competições nacionais como a Copa do Brasil, por exemplo.

Trazendo para a realidade local, o Operário Ferroviário ampliou o prazo de férias até o início de maio. A partir de então, jogadores, comissão técnica e demais funcionários devem se reapresentar para os trabalhos. Porém, não é certo que teremos atividades em Vila Oficinas. O período de duração da quarentena é incerto.

Os números da doença em Ponta Grossa são relativamente positivos. O mesmo não se aplica em cidades dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Amazonas, Pará e Ceará. São realidades diferentes pelo país.

No Paraná, o Governo do Estado estima até 30 mil casos da Covid-19, com pico justamente a partir de maio - época em que o estado tem mais casos gripais e de problemas respiratórios. Os números também dependerão da questão do isolamento social, que está ficando mais flexível em algumas cidades do país - é o caso de Ponta Grossa neste momento.

Ou seja, mesmo sem o posicionamento oficial da CBF, é possível prever que ficaremos sem futebol profissional em maio, pois os números em diversos cantos do país são alarmantes. Mesmo os treinos só devem retornar com aval dos Governos Estaduais e do Ministério da Saúde.

E A PROPOSTA DO LONDRINA?

Na semana passada, o presidente do Londrina propôs que o Campeonato Paranaense terminasse em sede única (Curitiba) e sem público. A sugestão até foi digerida por alguns clubes, mas não foi bem aceita dentro da Federação Paranaense, que rechaça a ideia de sede única e de mudanças drásticas de regulamento para a retomada do torneio.

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
Felipe Gustavo

Felipe Gustavo

Jornalista formado pela UEPG em 2012, foi repórter de Esportes do Jornal da Manhã e setorista do Operário pelas rádios CBN e Difusora. Trabalhou no projeto Futsal Daqui, além de ter sido jornalista na Rádio MZ FM. Trabalha na produção de conteúdo da Rede Massa. É editor e comentarista no Net Esporte Clube.