Alex Silva no Operário: carreira tem Libertadores, empréstimos e lesão

Alex Silva no Operário: carreira tem Libertadores, empréstimos e lesão

Toda a carreira de Alex Silva foi com contrato atrelado ao Atlético-MG - Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG

Conforme antecipado pelo NEC na última semana, o Operário Ferroviário tem um pré-acordo com o lateral direito Alex Silva, que pertencia ao Atlético Mineiro e disputou o Campeonato Estadual de Minas emprestado ao Coimbra. O jogador ainda está em Belo Horizonte, mas o pré-contrato já está encaminhado. Para o torcedor do Fantasma conhecer mais o futuro reforço, a coluna de hoje traz informações sobre a carreira do lateral de 26 anos.

Com 1,83m, Alex Silva é um lateral de imposição física e que também já atuou improvisado pela esquerda quando foi necessário. Em 2014, no início da carreira profissional aos 20 anos, disputou quatro partidas da Libertadores da América pelo Atlético Mineiro.

Na época se apresentava como um jogador de força tanto para a recomposição da marcação quanto para o apoio ofensivo, se aventurando em jogadas pela linha de fundo e invadindo a área pelo mesmo setor.

Mas apenas em 2014 ele foi de fato 'valorizado' pelo Galo. A partir daí, o atleta passou por uma sequência de empréstimos. Figurou em clubes como Sport, Ferroviária, América Mineiro, Goiás e Avaí. Vamos nos prender nesses dois últimos.

Em Goiânia, Alex Silva teve bons momentos. Foram seis gols em 49 jogos. Dá para considerarmos positivo para um lateral. Foram 34 partidas na Série B daquele ano e dois gols anotados na partida que decretou o acesso do Goiás para a Série A (virada construída toda no segundo tempo com placar de 3 a 1 sobre o Oeste, em Barueri).

Naquele jogo decisivo, o primeiro gol de Alex Silva foi em jogada aérea, de cabeça: bola alçada em cobrança de falta e ele surgiu no meio da defesa bem posicionado para antecipar o goleiro (no primeiro tempo teve uma oportunidade semelhante de gol). No segundo, após jogada de contra-ataque, o lateral surgiu praticamente como um centroavante, finalizou duas vezes e conseguiu marcar o gol no 'pé de ferro' com o zagueiro. Pouco depois ele deixou o campo.

Na temporada seguinte, o Atlético Mineiro emprestou Alex Silva para o Avaí. Foi aí que o novo reforço do Operário teve um problema sério. Após 14 jogos e dois gols marcados na Ressacada, ele sofreu uma ruptura do tendão do tornozelo direito e não teve a chance de jogar de maio adiante. Ou seja, nos últimos 13 meses, Alex só conseguiu disputar os seis jogos pelo Coimbra no Campeonato Mineiro.

Tecnicamente é um bom jogador contratado pelo Operário para a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro (que não sabemos ainda quando vai começar). É importante lembrarmos que se trata de um atleta que neste momento busca reafirmação nacional ao voltar de uma grave lesão. Outro fator a ser levado em conta é que esta será a primeira vez que Alex Silva terá contrato definitivo com outro clube. Toda a carreira dele foi atrelada ao Atlético Mineiro, com sequência de empréstimos.

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
Felipe Gustavo

Felipe Gustavo

Jornalista formado pela UEPG em 2012, foi repórter de Esportes do Jornal da Manhã e setorista do Operário pelas rádios CBN e Difusora. Trabalhou no projeto Futsal Daqui, além de ter sido jornalista na Rádio MZ FM. Trabalha na produção de conteúdo da Rede Massa. É editor e comentarista no Net Esporte Clube.