Equilíbrio será a tônica do e-Paranaense nas partidas das semifinais

Equilíbrio será a tônica do e-Paranaense nas partidas das semifinais

Operário, comandado por mixbrmonstro, encara o Paraná Clube, de Kimuro - Imagem: Reprodução

PublicidadeNEC

Difícil apontar um favorito ao título da Copa e-Paranaense - organizada pelo Ponta Grossa Digital Clube (PGDC) em parceria com o Net Esporte Clube. As semifinais, que começam nesta segunda-feira (13), colocam frente a frente jogadores virtuais que se conhecem bem e que passam por uma rotina frenética de partidas recentemente.

O detalhe é que os quatro 'comandantes' de Operário, Paraná, Londrina e Rio Branco são parceiros da modalidade x11 no Operário Ghosts.

OPERÁRIO x PARANÁ

Pela experiência recente em competições nacionais, Kimuro (Paraná) carrega uma vantagem sobre mixbrmonstro (Operário). Além disso, o comandante do Tricolor tem em mãos uma equipe com overall acima do Fantasma.

Em contrapartida, o campeão da Copa Quarentena vem numa sequência grande de partidas com o Operário no modo x1, dominando diferentes formações do esquadrão alvinegro. 'Mixbr' também chega calejado pelos sustos sofridos contra o Cianorte (Sebaneto) nas quartas de final.

Outro ponto é que esta será a 'final' que não aconteceu na Copa Quarentena Fantasma. Kimuro parou nas semifinais contra Luquito, que perdeu a decisão para 'mixbr'.

LONDRINA x RIO BRANCO

Overall idêntico entre os esquadrões de Tubarão e Leão da Estradinha. Mas, para não ficar em cima do muro, vale ressaltar aqui o futebol exuberante mostrado por Zorzi na partida de volta contra o Athletico (Frangão). O Tubarão chegou a abrir 4 a 0 com eficiência, o que dá importantes credenciais para Zorzi na semi.

Do outro lado, Antero tem em mãos um time forte fisicamente, mas que precisa dar a sorte nas setas de desempenho. Nas quartas de final, o Rio Branco não encontrou equilíbrio entre os setores. Na ida, a defesa foi o ponto forte. Na volta, o sistema defensivo quase não conseguiu segurar os atacantes do FC Cascavel, mas o lado ofensivo compensou e forçou a prorrogação, que terminou com triunfo de Paranaguá na disputa de pênaltis.

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
Felipe Gustavo

Felipe Gustavo

Jornalista formado pela UEPG em 2012, foi repórter de Esportes do Jornal da Manhã e setorista do Operário pelas rádios CBN e Difusora. Trabalhou no projeto Futsal Daqui, além de ter sido jornalista na Rádio MZ FM. Trabalha na produção de conteúdo da Rede Massa. É editor e comentarista no Net Esporte Clube.