Direção do Operário Ferroviário esclarece situação do goleiro Henrique

Direção do Operário Ferroviário esclarece situação do goleiro Henrique

Diretor Carlos Albuquerque esclarece testagem de atleta do Fantasma - Foto: Arquivo/José Tramontin/OFEC

PublicidadeNEC

Na sexta-feira (17), quase no mesmo instante em que era divulgado o teste positivo do técnico Gerson Gusmão e do supervisor Tiago Alencar, recebi a informação de que um jogador do elenco profissional do Operário Ferroviário estava com a Covid-19. A informação vinha de fonte segura e era extraoficial, pois carecia de um retorno da direção do clube. Por conta disso e por se tratar de um caso de saúde, optei por não citar o nome do atleta envolvido e lancei em uma das minhas redes sociais.

"Informação que chega a mim de forma extraoficial dos bastidores do Operário (PR) é que há mais pessoas do elenco com a Covid-19. O profissional é jogador, jovem e treinava até então com o restante do elenco". Esta foi a postagem.

Houve um contato com a assessoria de imprensa do Fantasma e também com o presidente do Grupo Gestor, Álvaro Góes, mas nenhuma explicação oficial sobre o caso na sexta-feira (17).

Na tarde desta segunda (20) conversei com o diretor de futebol Carlos Albuquerque, que esclareceu pontos importantes da situação, desmentindo alguns pontos da informação que havia recebido há três dias.

O jogador em questão é o goleiro Henrique, de 21 anos, que foi contratado pelo Operário no início deste ano após atuar pela Ponte Preta.

Carlos Albuquerque esclarece que o goleiro estava em São Paulo quando foi chamado pelo clube para retornar a Ponta Grossa após a lesão de André Luiz. De imediato, o Operário adotou o esquema que tem feito com todos os atletas que chegam de fora da cidade: o isolamento preventivo.

"Não vou lembrar agora a data que o Henrique chegou, mas quando ele chegou ficou em isolamento desde o primeiro momento. Procedemos assim com todos os jogadores", explica o dirigente.

O Operário então realizou um primeiro teste no jogador. O resultado foi positivo para o novo coronavírus. Na sequência foi realizado um segundo teste - esse deu negativo.

"Nesta indefinição dos testes, a gente preferiu aguardar e deixar ele em isolamento um período maior. Ele está assintomático e não treinou em momento nenhum. Aliás, ele nem saiu do quarto em que está. Não teve contato com ninguém do clube", esclarece Carlos Albuquerque.

O diretor reforça que o Operário toma medidas semelhantes com os reforços da Série B. "Os jogadores que estão chegando ficam de um a dois dias em Curitiba para fazer o exame lá e chegam em Ponta Grossa de posse do exame. É justamente para minimizarmos os riscos", detalha.

No caso do goleiro Henrique - como houve resultados diferentes nos testes realizados, ele permanece em isolamento e nesta semana passará por um novo exame.

Esclareço então nesta coluna que o goleiro não teve contato com pessoas do clube nas últimas semanas e não participou de treinamentos recentes com a equipe alvinegra. Ele aguarda o terceiro exame para ser liberado pelo departamento médico.

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
Felipe Gustavo

Felipe Gustavo

Jornalista formado pela UEPG em 2012, foi repórter de Esportes do Jornal da Manhã e setorista do Operário pelas rádios CBN e Difusora. Trabalhou no projeto Futsal Daqui, além de ter sido jornalista na Rádio MZ FM. Trabalha na produção de conteúdo da Rede Massa. É editor e comentarista no Net Esporte Clube.