Náutico mescla experiência e juventude na Série B do Brasileiro

Náutico mescla experiência e juventude na Série B do Brasileiro

Campeão Mundial pelo Corinthians, Jorge Henrique é a cara conhecida do Náutico - Foto: Caio Falcão/CNC

O segundo adversário do Operário Ferroviário na Série B do Campeonato Brasileiro é mais um clube tradicional e bem conhecido no cenário nacional. Promovido no ano passado da Série C, o Náutico não começou bem a jornada em 2020 e perdeu por 3 a 1 para o Avaí - mesmo placar que o Fantasma aplicou no Figueirense.

Apesar de atuar em casa nesta terça (11), o time de Recife não tem qualquer vantagem em termos de logística. Na verdade, pelo contrário. O rival alvinegro jogou em Florianópolis no sábado à noite e se deslocou mais ao voltar para casa.

A equipe comandada pelo técnico Gilmar Dal Pozzo vai buscar contra o Operário corrigir falhas primordiais que aconteceram na rodada de abertura, inclusive em jogadas que o Fantasma mostrou força contra o 'Figueira'.

A bola aérea é uma delas. Em diferentes momentos, o Náutico levou sustos e tomou pressão do adversário no 'chuveirinho', especialmente na bola parada. Outro ponto é o acompanhamento do jogador que vem de trás para finalizar. O Operário mostrou méritos assim no terceiro gol sobre o Figueirense e, em Florianópolis, o Avaí conseguiu levar perigo ao time pernambucano com estilo semelhante.

No elenco, há mescla de experiência e juventude. O zagueiro Carlão tem apenas 19 anos e o lateral direito Hereda tem 22 - mesma idade do volante Rhaldney.

Em compensação há figuras mais veteranas e também conhecidas no Paraná. O lateral esquerdo Willian Simões, ex-FC Cascavel, é uma delas. Quem também jogou no Sul foi o atacante Salatiel, com passagens por Rio Branco e Maringá.

Por fim é preciso destacar as presenças do meia-atacante Jorge Henrique, de 38 anos - campeão da Libertadores e Mundial pelo Corinthians em 2012. Outro que costuma incomodar os zagueiros e balançar as redes é o centroavante Kieza, de 33 anos. Foi dele o único gol do Náutico na derrota para o Avaí.

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
Felipe Gustavo

Felipe Gustavo

Jornalista formado pela UEPG em 2012, foi repórter de Esportes do Jornal da Manhã e setorista do Operário pelas rádios CBN e Difusora. Trabalhou no projeto Futsal Daqui, além de ter sido jornalista na Rádio MZ FM. Trabalha na produção de conteúdo da Rede Massa. É editor e comentarista no Net Esporte Clube.