Estratégia para a vitória

Estratégia para a vitória

Leonardo e Lucas, filho e pai, destaques no xadrez por Ponta Grossa - Foto: Divulgação

O gosto por jogos de tabuleiro, videogame e por estratégia foram os primeiros sinais de que um tabuleiro de xadrez seria um dos principais parceiros na carreira de Lucas Silvestre Borges. Graduado em Letras - Licenciatura Português/Francês e Português/Inglês e em Educação Física - Licenciatura e Bacharelado, ele dedicou boa parte da vida ao esporte e a educação. De atleta do xadrez, virou técnico multicampeão e pai de uma das grandes revelações da modalidade. Leonardo Hisao Herai Borges, de apenas 16 anos, já coleciona títulos e tem no currículo passagem pela Seleção Brasileira.

“Quando eu conheci o xadrez, acho que tudo isso fez uma ligação. Tinha uma aptidão para isso. Como atleta, a gente viveu numa época onde não tínhamos internet disponível. Então conseguíamos poucas informações de torneios e nos limitávamos muito a jogar os torneios municipais, regionais e no estado. Eu viajei pouco, mas consegui títulos. E agora como técnico, consigo também participar de competições ao lado do meu filho”, conta Lucas. 

JOGO DA VIDA

Todo atleta tem o jogo da vida, aquele que fica na memória. E no caso de Lucas, não foi uma vitória que ficou marcada, mas um empate. Um resultado que deixa a mente voltar no tempo e reviver todas as jogadas. O duelo foi contra o campeão mundial de Xadrez, Veselin Topalov, num evento de ‘Simultânea em Xadrez’, realizado na cidade de Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, em 2016.

“O destaque, assim como atleta, foi a partida contra o ex-campeão mundial. Era uma simultânea e ele jogou contra vários atletas ao mesmo tempo. E eu consegui empatar a partida. Foi algo muito legal, porque não é fácil. Era o Topalov! Como atleta, essa foi um uma grande marca, porque representou também todo o esforço e o conhecimento adquirido em anos de xadrez”, relembra.

CARREIRA COMO TÉCNICO

A carreira de atleta foi de 1998 até 2005. Após um breve afastamento do xadrez, voltou em 2009 como técnico. Com muita dedicação, as vitórias começaram a aparecer do outro lado dos tabuleiros. Lucas é técnico da seleção ponta-grossense desde 2010, com dois títulos nos Jogos da Juventude do Paraná, e também já foi técnico da seleção paranaense nas Olimpíadas Escolares e nos Jogos Escolares da Juventude, em diferentes oportunidades.

“O meu trabalho foi focado no xadrez escolar e depois vieram as seleções da cidade e do Paraná. Já conquistei títulos municipais e dos Jogos Escolares do Paraná já são 10 títulos. A meta é sempre tentar conquistar de novo e também buscar novos. Quem sabe não vem mais um torneio nacional”, conta Lucas.

Títulos como técnico nos Jogos Escolares do Paraná

CATEGORIA – A (15 a 17 anos)
2011 - Campeão Geral Masculino 
2012 - Campeão Geral Masculino 
2013 - Campeão Geral Masculino 
2018 - Campeão Geral Masculino 
2019 - Campeão Geral Masculino 

CATEGORIA – B (12 a 14 anos)
2013 - Campeão Geral Masculino
2015 - Campeão Geral Masculino
2016 - Campeão Geral Masculino
2018 - Campeão Geral Masculino
2019 - Campeão Geral Masculino 


SELEÇÃO BRASILEIRA 

Os bons resultados garantiram a convocação para a Seleção Brasileira. Lucas foi técnico em dois Sul-Americanos Escolares e garantiu duas medalhas. O bronze em Mar Del Plata, na Argentina, em 2013, e a prata em Assunção, no Paraguai, em 2019.

“A Seleção Brasileira foi em decorrência dos resultados dos atletas. Tive uma participação em 2013 indo para a disputa na Argentina e em 2019 acabei sendo convocado novamente para a seleção brasileira escolar. E nesta competição, tivemos a felicidade de ter também o meu filho convocado. Ele estava na equipe e juntos defendemos o país [lembrando que não fui eu que fiz a convocação, tá. São todos convocados, os atletas e técnicos, brinca]. Então foi bem legal e bem marcante. A gente conviver com outros atletas, mesmo aqui do Brasil e da América do Sul. Ter uma experiência em outro país, viver uma outra cultura, além da competição de xadrez. Foi bem bacana” 

HERANÇA

“Como professor de educação física, considero muito a importância do esporte para os jovens. Posso falar, em particular, do meu filho. Sempre incentivamos a prática, desde cedo, de várias modalidades. Além do xadrez, fez futsal, judô, tênis de mesa, natação e nunca foi algo assim forçado. No xadrez, ele foi começando como uma brincadeira, aos 4 ou 5 anos em casa. Mas, era mais lúdico. Em outras modalidades também teve experiências, participou de outros campeonatos, mas foi aos 12 anos que começou a decidir e se especializar um pouco mais. E acabou escolhendo o lado do xadrez, mas ele sempre teve a escolha. Porque é ele que tem de saber também o que que ele quer. Não adianta a gente impor algo e, às vezes, depois lá pra frente acabar abandonando”, detalha o pai e técnico. 

PAI E FILHO EM AÇÃO

Eu e o meu filho, o Leonardo, já participamos de muitas competições juntos. Um das que mais marcou foi o primeiro campeonato paranaense dele, na sub-8. Terminou em terceiro lugar. Foi uma primeira experiência dele fora. Ele era novo ainda e junto com outros atletas já foi pegando aquela vivência dos jogos, de conviver com atletas de outras cidades. E parece que gostou disso e não quis parar mais, participando depois de vários outros torneios. Outro destaque ao lado dele foi a conquista dos Jogos Escolares do Paraná. Foi a primeira vez dele na competição. Tínhamos um grupo excepcional que foi campeão invicto dos jogos. Agora ele está na seleção de Ponta Grossa, figurando entre os principais atletas, e eu, junto ali como técnico, consigo ver a evolução e as responsabilidades junto à equipe e junto aos colegas. São momentos como esses, que como pai e técnico, dá para você ver que o filho e o atleta correspondem aos ensinamentos que que foram passados”

“Precisamos, como pais, demonstrar a importância do esporte, a disciplina que precisa ter, sempre conciliando com o estudo. São muitos benefícios, como a experiência em saber lidar com a pressão, a tomada de decisão. O aluno esportista tem isso na sua formação e leva também como cidadão” Lucas Silvestre Borges

PRINCIPAIS TÍTULOS DO LEONARDO

CAMPEÃO BRASILEIRO ESCOLAR ONLINE – 2020
CAMPEÃO PARANAENSE DE XADREZ PENSADO – SUB 16 – 2020
CAMPEÃO PARANAENSE DE XADREZ RELÂMPAGO – SUB 16 – 2020
CAMPEÃO JOJUP´S – EQUIPE PONTA GROSSA – 2019
VICE-CAMPEÃO JUEGOS SUDAMERICANOS – SELEÇÃO BRASILEIRA – 2019
VICE-CAMPEÃO BRASILEIRO SUB 14 – 2019
CAMPEÃO JOGOS ESCOLARES DO PARANÁ – CATEGORIA B – 2019
CAMPEÃO PARANAENSE DE XADREZ PENSADO – SUB 14 – 2019
CAMPEÃO PARANAENSE DE XADREZ RELÂMPAGO – SUB 14 – 2019
CAMPEÃO SUDAMERICANO AJEDREZ ESCOLAR – SUB 13 – 2018
VICE-CAMPEÃO DOS JOJUP´S – EQUIPE PONTA GROSSA – 2018
CAMPEÃO JOGOS ESCOLARES DO PARANÁ – CAT B – 2018
CAMPEÃO PARANAENSE DE XADREZ PENSADO – SUB 14 – 2018
CAMPEÃO PARANAENSE DE XADREZ PENSADO – SUB 12 – 2017
CAMPEÃO PARANAENSE DE XADREZ RELÂMPAGO – SUB 12 - 2017
CAMPEÃO DOS JOJUP´S – EQUIPE PONTA GROSSA – 2017
VICE-CAMPEÃO BRASILEIRO ESCOLAR - 2017
CAMPEÃO DOS JOGOS ESCOLARES DO PARANÁ – CAT B – 2016
CAMPEÃO PARANAENSE POR EQUIPE – SUB 14 – 2016
CAMPEÃO PARANAENSE DE XADREZ RELÂMPAGO – SUB 12 - 2016
CAMPEÃO PARANAENSE DE XADREZ RÁPIDO – SUB 10 - 2015

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
Alexandre Costa

Alexandre Costa

Alexandre Costa é jornalista formado pela Universidade Estadual de Ponta Grossa em 2001. Pós-graduado em Assessoria de Comunicação, Gestão Estratégica de Pessoas e com MBA em Gestão Empresarial. Foi produtor e editor na TV Guará-Rede Massa e na RPC Ponta Grossa. Também já foi repórter e chefe de redação do Jornal Diário dos Campos e do Jornal da Manhã, além de ter trabalhado na Rádio Sant’Ana e CBN Ponta Grossa. Trabalhou como assessor da Paraná Esporte na cobertura dos Jogos da Juventude do Paraná e Jogos Abertos do Paraná e foi o idealizador do portal esportivo Net Esporte Clube em 2009. Escreve sempre às sextas-feiras.