Não dá para perder as duas chances claras que foram criadas

Não dá para perder as duas chances claras que foram criadas

Silva em jogada durante a partida entre Operário e Vitória pela Série B - Foto: Letícia Martins

Em mais um jogo de dois tempos distintos, em que no primeiro teve o controle do jogo, e no segundo foi acuado pelo adversário, o Operário perdeu a chance de trazer os três pontos da Bahia ao pecar em duas finalizações em chances claras. Os não xarás por um capricho de escrita, Tomás Bastos e Thomaz, tiveram duas chances para marcar, porém foram ineficientes no arremate - o segundo, de forma desastrosa. Além disso, há outras execuções que precisam ser ponderadas pelo técnico Matheus Costa após um jogo em que o time, recheado de desfalques e sem uma grande atuação, poderia ter saído vitorioso. Confira minha análise em vídeo!

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
Emmanuel Fornazari

Emmanuel Fornazari

Jornalista formado pela UEPG em 2010, foi repórter de esportes e política do Jornal da Manhã de Ponta Grossa, no Paraná. Foi produtor, âncora e colunista da Rádio Sant''Ana, editor-chefe do programa esportivo Show de Bola do SBT e comentarista esportivo do programa Esporte Emoção, da TV Educativa. Atualmente, além de diretor geral do Net Esporte Clube, é editor de texto na Rede Massa/TV Guará/SBT.

Assine o Clube NEC!

Colabore para manter a nossa cobertura de jornalismo independente sobre o esporte de Ponta Grossa (PR). Você tem opção de ajudar com uma pequena quantia todo mês no crédido recorrente ou, então, um valor para o plano semestral com desconto e opção de parcelamento ou boleto bancário em cota única!