Por que precisamos falar sobre futebol e LGBTfobia?

Que existe homofobia em todo lugar, nós já sabemos. Mas para a comunidade LGBT o futebol ainda pode ser considerado um ambiente um tanto quanto espinhoso para não falar coisa pior. Mas por que é espinhoso? Por que um ‘inocente xingamento’ de ‘veado’ vindo da torcida pode ter tantas consequências?

Tudo está ligado com o fato de que esses termos são diminutivos, ou seja, quando um torcedor xinga outra pessoa de ‘veado’, ‘bicha’, ele está usando termos relacionados à sexualidade de um indivíduo homossexual para diminuir, difamar ou ofender alguém. Para entender é simples: basta se colocar no lugar desse grupo minoritário.

“Ah, mas isso não importa, o que importa é o futebol”. Errado. O esporte – incluindo o futebol – não tem uma origem inclusiva, muito pelo contrário. Quando falamos da Grécia Antiga e esporte, por exemplo, tratamos de uma época em que só os homens podiam participar e apreciar as competições. Durante os séculos, isso veio mudando, mas de uma maneira relativamente muito lenta.

Nos dias de hoje deveria ser natural que clubes e torcida respeitem os mais diversos públicos, seja ele quem for. Respeitar uma pessoa trans, uma mulher lésbica ou um gay na torcida deveria ser tão comum quanto respeitar uma pessoa idosa, uma criança, ou quem for.

Todos nós merecemos respeito por quem somos, afinal, se todos somos torcedores com uma paixão em comum, qual é o motivo de sermos transfóbicos, homofóbicos e machistas? O que importa é sim o futebol e por isso o respeito também! O público LGBT ainda não se sente confortável dentro de um estádio de futebol e já passou da hora desta parte da torcida ser inclusa e tratada como torcedores.

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
Nicolas Pedrollo

Nicolas Pedrollo

Jornalista formado pela UEPG em 2018, foi estagiário no Portal aRede e Jornal da Manhã. Também trabalhou com marketing digital e foi repórter na Revista D’Ponta. Atualmente é produtor de conteúdo na Rede Massa | SBT. Escreve às quartas-feiras.

Assine o Clube NEC!

Colabore para manter a nossa cobertura de jornalismo independente sobre o esporte de Ponta Grossa (PR). Você tem opção de ajudar com uma pequena quantia todo mês no crédido recorrente ou, então, um valor para o plano semestral com desconto e opção de parcelamento ou boleto bancário em cota única!