O futebol não dá exemplo

O futebol não dá exemplo

Marca oficial do Campeonato Paranaense

Estamos vivendo novamente um momento de pico na pandemia. O medo perpassa todas as frentes da vida da população. Saúde, finanças e insegurança profissional. Mas o futebol segue firme e forte.

O Governo do Paraná decretou medidas restritivas para conter o avanço da doença no estado. Mas, o futebol não precisaria sofrer pausas, nem ao menos um adiamento. Segundo declaração do Secretário de Saúde do Paraná, Beto Preto, o futebol tem protocolo próprio de segurança, e por isso não haveria porquê adiar o Campeonato Paranaense. 

Porém, o protocolo também faz parte das regras de realização do Campeonato Brasileiro de Basquete, que acontecia em Ponta Grossa nesta semana. Apesar disso, os jogos da competição foram suspensos.

O MP viu problema e pediu adiantamento dos jogos em Londrina, Cascavel, Maringá e Curitiba. No fim, a bola só rolou ontem para Cianorte e Athletico e vai rolar hoje para Operário e Azuriz.

A jornalista Raylane Martins ressaltou em suas redes sociais exatamente a impressão que temos com esta decisão: o futebol é intocável. A força dos clubes é superior a qualquer pressão ou necessidade popular. E isso só ajuda a enfraquecer a conscientização de quanto a nossa situação é delicada e precisa de atenção.

Convenhamos: o mesmo protocolo que é suficiente para que o futebol inicie o calendário no Paraná, é o mesmo que permitiu que o jogador Valdivia jogasse 1 tempo inteiro contaminado pela Covid-19 durante a série B do ano passado. Até que ponto o protocolo é 100% seguro?

Vale lembrar que não estamos falando apenas da segurança dos atletas, mas de todos os profissionais envolvidos em uma partida de futebol. A situação em que vivemos tem deixado todo o sistema de saúde sobrecarregado, seja ele público ou privado, inclusive para atendimentos de rotina. 

Somente na Regional de Saúde de Curitiba há mais de 100 pessoas na fila de espera de vagas nos hospitais. A taxa de ocupação de leitos no estado já passa dos 90%. A ordem é que a população evite ao máximo a circulação, a fim de reduzir os índices de contaminação, que são os maiores desde o início da pandemia - superando inclusive o pico vivido em agosto. 

Começar o Campeonato Paranaense neste final de semana é uma decisão errônea, insensível e egoísta da Federação Paranaense de Futebol.

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
Thanile Ratti

Thanile Ratti

Jornalista formada pela UEPG em 2017, foi repórter e plantonista esportivo da Rádio CBN. É especialista em marketing digital e diretora de planejamento e sócia do Escritório de Criatividade, além de presidente da ACIPG Jovem. Já foi repórter e apresentadora no Net Esporte Clube. Escreve sempre aos sábados.

Assine o Clube NEC!

Colabore para manter a nossa cobertura de jornalismo independente sobre o esporte de Ponta Grossa (PR). Você tem opção de ajudar com uma pequena quantia todo mês no crédido recorrente ou, então, um valor para o plano semestral com desconto e opção de parcelamento ou boleto bancário em cota única!