PublicidadeNEC

Segunda rodada do Acesso teve socos, voadoras e caso de racismo

Fatos foram registrados por árbitros nas súmulas

Por: Felipe Gustavo em 15/02/2018 09:43:50 atualizado em 13/11/2018 12:59:08

Segunda rodada do Acesso teve socos, voadoras e caso de racismo
Caso de racismo foi registrado em Paranavaí - Foto: Divulgação/ACP
Além dos nove gols marcados em cinco partidas, a segunda rodada da Divisão de Acesso do Paranaense registrou outras particularidades. O jogo entre Batel e Andraus, disputado em Guarapuava, terminou com seis atletas expulsos. Já em Paranavaí, o duelo entre ACP e Rolândia terminou com torcedor na delegacia - suspeito de racismo.

O episódio foi registrado durante o segundo tempo e relatado em súmula. De acordo com o registro do árbitro Cleber de Jesus Ludwig, o lateral direito Weslen, do REC, foi chamado de macaco por um torcedor da equipe rival.

"Durante a partida no decorrer do 2 tempo, o atleta n 2 da equipe do Rolândia E.C., Sr. Weslen Aparecido Mendes dos Reis me informou que um torcedor localizado na arquibancada atrás do Assistente n 2 o havia xingado de macaco. Ao final da partida, consultei o Assistente n 2, Marcos Aparecido Roberto que identificou o torcedor e assim sendo comunicamos a equipe da Polícia Militar que foi atrás do mesmo tomando as devidas providencias (sic)", consta na súmula.

O torcedor foi preso e levado até a delegacia de Paranavaí. Weslen registrou o Boletim de Ocorrência. Segundo informações da imprensa local, o delegado não arbitrou fiança e o homem ficou preso. Como o caso foi relatado, o ACP deve ir a julgamento no TJD-PR, podendo ser multado e perder mandos de campo na Segundona.


Troca de socos e voadoras


Já em Guarapuava, o confronto entre Batel e Andraus terminou com as populares "cenas lamentáveis". Ao todo, seis jogadores foram expulsos. Na etapa complementar, Matheus do Ó, do Batel, e Vinícius, do Andraus, receberam o segundo cartão amarelo e foram excluídos do jogo. Até aí tudo bem. O problema mesmo veio nos acréscimos.


Segundo a súmula, quatro atletas - dois de cada lado - foram expulsos por trocarem "socos" e "voadoras". De acordo com o árbitro Felipe Bello, Lima, do Andraus, e Adir, do Batel, receberam o vermelho por "darem uma voadora no adversário com o jogo paralisado".


Já o zagueiro Gatti e o meia Russo foram expulsos por "trocarem socos com o adversário com a bola fora de jogo". Todos ganharam o cartão de forma direta e vão a julgamento no TJD-PR.

https://www.netesporteclube.com.br/artigo/Futebol/5609/Segunda-rodada-da-Divisao-de-Acesso-teve-socos-voadoras-e-racismo" data-text="Segunda rodada do Acesso teve socos, voadoras e caso de racismo">
PublicidadeNEC