PublicidadeNEC

PGF leva susto, mas está na decisão da Regional dos Abertos

Equipe bate o Imbituva de virada na semifinal

Por: Redação NEC em 24/06/2018 13:48:17 atualizado em 09/11/2018 04:44:26

PGF leva susto, mas está na decisão da Regional dos Abertos
PGF comemora vitória sobre Imbituva - Foto: Thaís Mendes/SEET
Os dois finalistas do futsal masculino, na Fase Regional da 61ª edição dos Jogos Abertos do Paraná (JAP"s), foram definidos na noite deste sábado (23). Ponta Grossa Futsal (PGF) e Telêmaco Borba farão a grande decisão da modalidade, mas não avançaram com facilidade.

Os ponta-grossenses - que disputam a Chave Prata do Paranaense - precisaram virar o placar na semifinal. Logo aos 2 minutos, Willian Santos, de Imbituva, balançou a rede. Pouco depois, foi a vez de Clenílton Gaspar ampliar.

Só aos 7 minutos Ponta Grossa reagiu e foram dois gols instantâneos. Roberto Marinho fez o primeiro e, segundos depois, Ventania deixou tudo igual. Imbituva sentiu a pressão dos gols e os erros começaram a aparecer. Melhor para o time comandado por China Malaquias, que aproveitou a bobeira e ampliou. Roberto Marinho carimbou mais um e Pedro Torres deixou o dele, fechando o primeiro tempo em 4 a 2.

No segundo tempo, Imbituva diminuiu a vantagem após Edemar balançar as redes. Com a desvantagem de apenas um gol, o adversário passou a jogar com goleiro-linha, mas Ponta Grossa se fechou e segurou o resultado, garantindo a vaga na final contra Telêmaco Borba, que venceu Imbaú também por 4 a 3 na outra semifinal.

“O jogo foi difícil, foi desgastante. Temos que recuperar os atletas pois teremos uma batalha contra Telêmaco. É uma rixa antiga. Tem uma rivalidade saudável aí”, destacou o técnico China.

Ponta Grossa e Telêmaco Borba decidem o título do futsal masculino neste domingo (24), a partir das 16h45, no Ginásio Quirão, em Tibagi.
https://www.netesporteclube.com.br/artigo/Futsal/6306/PGF-leva-susto-mas-esta-na-decisao-da-Regional-dos-Abertos" data-text="PGF leva susto, mas está na decisão da Regional dos Abertos">
PublicidadeNEC