PGF Feminino se prepara para 'grupo da morte' nos Abertos

Campeãs de 2017 querem manter boa campanha

PGF Feminino se prepara para 'grupo da morte' nos Abertos

Equipe organiza treinos pensando na dificuldade dos Jogos Abertos - Foto: Raylane Martins

PublicidadeNEC

Considerados os times de maior rendimento no futsal paranaense feminino, Cianorte e Telêmaco Borba serão os adversários de Ponta Grossa na fase de grupos dos Jogos Abertos do Paraná (JAP's). O PGF/Secal tem menos de duas semanas para a preparação, que precisará ser, além de física e técnica, psicológica.

“O primeiro passo é o pensamento positivo e buscar se manter na Divisão A. Será extremamente difícil a chave, mas já fizemos bons jogos contra elas e, em cada um, buscamos a evolução”, comenta a jogadora do PGF, Ana Paula Rochinski, a Aninha.

Em 2017, as ponta-grossenses foram campeãs da Divisão A. E a partir do dia 21 deste mês entram em quadra para defender o título. Enquanto isso, o Campeonato Paranaense fica parado e retorna somente em 21 de outubro. O técnico China Malaquias, que encerrou os trabalhos na equipe profissional masculina, pode se dedicar mais ao futsal feminino.

“Estamos buscando melhorar o nosso condicionamento físico por meio de treinos específicos para cada atleta. Tudo na medida do possível, pois as nossas jogadoras têm outras atividades profissionais fora das quadras, o que desgasta bastante o preparo físico”, ressalta Aninha.

'Se nos fecharmos e focarmos em um objetivo, acredito que podemos fazer bons resultados. Vamos fazer jogos-treino também para não perdermos o ritmo. Confiamos no trabalho do professor China, que agora, mais do que nunca, está focado no feminino”, finaliza a atleta.

Compartilhe essa notícia com seus amigos!