Atletas do ciclismo de PG treinam com esperança de nacionais em agosto

Treinos ao ar livre estão acontecendo, mas calendário da CBC está suspenso

Atletas do ciclismo de PG treinam com esperança de nacionais em agosto

Talita Oliveira fala sobre ritmo de treino e expectativas em meio ao coronavírus - Foto: Arquivo Pessoal

A Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) suspendeu o calendário nacional da modalidade até 1º de agosto de 2020. Novas datas para os sete campeonatos adiados serão programadas respeitando as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), do Ministério da Saúde, do Comitê Olímpico do Brasil (COB), da União Ciclística Internacional (UCI) e de todos os demais órgãos federais e estaduais envolvidos no combate ao coronavírus.

Segundo o técnico do ciclismo ponta-grossense, Mauro Paes, a equipe da cidade cumpriu isolamento total nas primeiras semanas da pandemia e agora está realizando as atividades normalmente, em ambiente aberto, cumprindo orientações do Ministério da Saúde e da OMS. Mauro acredita que os campeonatos nacionais aconteçam na última semana do mês de agosto, de acordo com o calendário proposto pela União Internacional de Ciclismo.

“Continuamos com treinamentos, com carga reduzida, voltado ao desenvolvimento de algumas capacidades físicas específicas. No ciclismo, o calendário mundial está suspenso até agosto. Neste sentido, estamos treinando para desenvolvimento específico e individual buscando sessões de treinamento que não prejudiquem o sistema imunológico dos atletas”, conta o técnico.

A atleta Talita Oliveira, um dos nomes mais fortes do ciclismo ponta-grossense, treina como pode durante a pandemia enquanto torce pela realização do Brasileiro ainda neste ano. Em 2019, Talita foi Campeã Brasileira de Estrada e CRI, e terminou a temporada como tricampeã do Ranking Nacional de Estrada Sub-23 e tricampeã do Ranking Estadual de Estrada Sub-23.

“Continuo em treinamento, mantendo a forma física e também buscando aperfeiçoamento em algumas características que já há alguns anos venho buscando melhorar. Mantenho um funcional, tento me manter ativa. Claro, o ritmo diminuiu e os objetivos mudaram. Não estou com tanta intensidade nos treinos, já que até agosto não tenho competição. É uma situação bem difícil pra nós atletas, que vivemos de resultados competitivos. A competição é uma motivação nos treinos. Agora tento me manter focada para quando abrir o calendário estar preparada”, destaca Talita.

Compartilhe essa notícia com seus amigos!