Gersinho comemora pontuação do OFEC e prevê volta de Marcelo domingo

Treinador alvinegro elogia equipe, mas ainda adota tom ponderado

Gersinho comemora pontuação do OFEC e prevê volta de Marcelo domingo

Técnico Gerson Gusmão já projeta o duelo com o Paraná Clube na capital - Imagem: Reprodução

PublicidadeNEC

Satisfeito, mas não empolgado. Essa é a postura do técnico Gerson Gusmão, do Operário Ferroviário, após quatro jogos de invencibilidade na reta inicial da Série B. Depois da vitória de 3 a 0 sobre o CSA, o treinador comentou sobre as características de jogo da equipe, revelou que deve retomar o esquema com Marcelo no meio e ponderou sobre metas de pontuação na competição. Confira abaixo os principais trechos!

BOLA PARADA E AÉREA

"Claro que a gente não treina exclusivamente para isso, mas treinamos muito a bola parada pois em algum momento será necessária. No ano passado contra o Sport, por exemplo, foi um jogo muito difícil [campo também molhado] e vencemos com dois gols de bola parada. Então, quando o campo não está nas melhores condições, a bola parada se torna ainda mais importante. Temos bons batedores e uma equipe de estatura alta. Eu coloquei isso para eles antes do jogo: seria um jogo de detalhes. Não poderíamos proporcionar faltas laterais, escanteios. Era necessário ter essa consciência".

ENTRE OS MELHORES DA SÉRIE B

"O importante é fazer o dever de casa e conseguir pontos importantes fora, se mantendo na parte de cima. Não é nosso objetivo a liderança ou vice-liderança, mas estarmos sempre na parte de cima e pontuando".

MARCELO NA RESERVA

"O Marcelo é titular, mas fez uma sequência pesada de jogos. Na última partida [contra o América Mineiro] foi o jogador que percorreu a maior distância - dois quilômetros a mais que o nosso segundo jogador que mais correu. Dificilmente ele teria condições para jogar uma partida inteira independente do gramado pesado. Com essa chuva então seria um risco muito grande. Optamos por deixar ele apto para pelo menos um tempo se fosse necessário".

ENTRADA DE BATATINHA NO INTERVALO

"Precisávamos de um pouco mais de presença ofensiva naquele momento, mais força para ajudar o Schumacher, que estava brigando por todas as bolas, mas sobrecarregado".

JOGO DE LÍDERES CONTRA O PARANÁ

"Não é nosso obejtivo a liderança. Ela é importante para valorizar o clube, dar um ânimo maior para os jogadores, aumentar mais o respeito dos adversários, mas as dificuldades enfrentadas serão as mesmas. O Paraná tem uma equipe jovem e de transição muito rápida. Também começaram bem o campeonato e por isso será um jogo muito duro. Vamos procurar colocar a equipe base que vinha jogando as primeiras partidas".

RODAGEM DO ELENCO

"A competição é longa. Vamos precisar de todos os atletas. Aqueles que ainda não tiveram uma sequência de jogos com certeza terão. A gente procura sempre oportunizar dentro dos trabalhos da semana. É esse empenho que mantém a competitividade dentro do elenco e que deixa o treinador com dúvidas na escalação. Tenho certeza que, quando muitos jogadores vão bem na partida, eles sabem que não vão poder executar um jogo muito abaixo, pois aquele que destoar um pouco pode perder a posição para o próximo jogo. Isso só eleva o desempenho nos trabalhos e consequentemente traz o resultado no dia da partida".

DIFERENÇA PARA O ANO PASSADO

"A gente não pode se empolgar muito. Claro que é importante o resultado e você estar bem colocado, mas precisamos ter nossos pés no chão porque essa competição se modifica muito rápido. Nós precisamos entender o processo para repetir as performances boas. Estamos trabalhando da mesma forma que trabalhávamos no ano passado. Não tenho dúvida de que temos um elenco de maior qualidade técnica, de um maior poderio ofensivo em relação a 2019. Tanto é assim que estamos com números bons: sete gols em quatro jogos. É um número de equipe que vai brigar lá em cima se mantivermos essa ofensividade. Só que é uma competição longa. Não podemos de forma nenhuma relaxar, achar que não temos o que melhorar, que a gente não tem nada para corrigir".

CONTRATAÇÃO DE ROGER

"É um definidor, um camisa 9, um jogador experiente e que tem o respeito dos adversários, da arbitragem. Ele sabe jogar a Série B, faz gols. Vai agregar muito para a nossa equipe. O Roger já está trabalhando fisicamente e esperamos o quanto antes ter ele à disposição. Acho que o Operário por tudo o que está fazendo merece um jogador assim. Felizmente o grupo gestor conseguiu trazer e dar de presente ao torcedor".

TEMPO MAIOR PARA TREINOS

"Importantíssimo o tempo disponível, pois recebemos alguns atletas na semana de estreia e outros durante a estreia. Desde o jogo contra o Figueirense a gente não conseguiu trabalhar quase nada em campo. Foi mais recuperação e ajustes através de vídeo. Temos que respeitar a recuperação dos atletas e não gerar uma sobrecarga. A partir de quinta-feira (20) vamos conseguir trabalhar mais e principalmente na semana que vem. Vai ser importante esse período para repetirmos movimentações e habituar isso nos atletas. Sabíamos que a sequência inicial seria pesada e nos preocupava em termos de rendimento, desgaste e pontuação na tabela. Mas acredito que foi excelente. Tivemos apenas um primeiro tempo ruim contra o América, mas nas demais partidas mantivemos uma regularidade".

MUDANÇAS CONTRA O PARANÁ?

Vamos retomar a maneira que iniciamos a competição. Entendo que é a formação em que os atletas estão mais adaptados. Talvez depois a gente possa fazer uma variação. Então, a tendência é o Marcelo retornar no lugar de um zagueiro. É importante essa manutenção, pois precisamos de uma identidade, de uma característica".

METAS DE PONTUAÇÃO

"Eu não costumo trabalhar com metas. Prefiro pensar jogo a jogo. A pontuação atual é excelente, mas temos que procurar manter o rendimento. Não sei se vai dar para ganhar todas em casa, mas daqui a pouco a gente consegue ganhar uma fora para compensar isso. Às vezes você não consegue vencer, mas com o empate o seu adversário também não abre na tabela. Isso é importante especialmente nos jogos fora de casa como foi contra o América e contra o Náutico. Em cada enfrentamento a gente não pode ser ultrapassado".

Assine o Clube NEC!

Colabore para manter a nossa cobertura de jornalismo independente sobre o esporte de Ponta Grossa (PR). Você tem opção de ajudar com uma pequena quantia todo mês no crédido recorrente ou, então, um valor para o plano semestral com desconto e opção de parcelamento ou boleto bancário em cota única!

Compartilhe essa notícia com seus amigos!