Diretores do OFEC fazem churrasco no CT dentro de universidade pública

Em meio à pandemia, dirigentes confraternizam onde práticas estão proibidas

Diretores do OFEC fazem churrasco no CT dentro de universidade pública

Foto de confraternização mostra ao fundo o Centro de Treinamento dentro da UEPG - Foto: Arquivo Pessoal

A foto de uma confraternização que 'vazou' pelas redes sociais mostra diretores do Operário Ferroviário - vice-líder da Série B do Campeonato Brasileiro - usando a estrutura do Centro de Treinamento do clube para um churrasco em meio à pandemia da Covid-19. O CT fica dentro da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) - entidade pública, onde é proibido o consumo de bebidas alcoólicas e a circulação de pessoas no período de risco da doença.

De acordo com apuração do Net Esporte Clube, a confraternização aconteceu em um domingo, mais precisamente dia 9 de agosto. Os dirigentes marcaram com antecedência o evento em alusão ao Dia dos Pais, inclusive com jogo de futebol no gramado destinado aos treinamentos da equipe profissional e a projetos sociais que devem ser implementados pelo Fantasma para justificar a construção do espaço dentro da UEPG. A foto que ilustra a publicação seria do dia do evento, no entanto vale ressaltar que, mesmo que fosse de outra data, confraternizações com bebida alcoólica não são permitidas na instituição pública.

Em nota ao NEC, a Universidade reforçou que o campus está fechado para a comunidade por conta da situação de risco, só é aberto para treinamentos profissionais do Operário Ferroviário e não autorizou qualquer confraternização no local.

"O campus Uvaranas da Universidade Estadual de Ponta Grossa está fechado durante a pandemia. Pessoas ligadas ao Operário acessam o campus exclusivamente para a realização de treinos. Apesar da suposta confraternização não ser de conhecimento ou autorizada pela UEPG, a instituição reforçará as orientações e restrições de uso dos espaços do campus durante este período de excepcionalidade", diz o comunicado.

A instituição pública está sem aulas presenciais desde março e com atividades restritas dentro dos campi. O acesso à comunidade foi limitado justamente para evitar aglomerações e o contágio pela Covid-19.

A situação envolvendo os diretores do Operário foi flagrada inicialmente por um torcedor que passou ao lado do Campus e percebeu a movimentação em um dos campos de treinamento. Estranhando a situação, ele questionou por meio de redes sociais o uso do gramado.

O presidente do grupo gestor, Álvaro Góes, respondeu a dúvida: "Era a diretoria. Temos direito ou não?", questionou. Entre os diretores que aparecem na imagem estão empresários de diferentes setores e o vereador Paulo Balancin, que atua nas categorias de base.

Segundo o decreto que está vigente no município de Ponta Grossa, espaços de esporte coletivo, por exemplo, estão com atividades restritas. Tanto é assim que na última semana diferentes clubes da cidade se reuniram para viabilizar a retomada das práticas coletivas. O Campeonato Amador ainda não retornou por causa desta situação.

Ciente de que a prática coletiva não é recomendada sem um protocolo de prevenção à Covid-19, Álvaro Góes admitiu na última terça-feira (18), em entrevista à Rádio Lagoa Dourada, que está participando de 'futebol clandestino' - o que corrobora a imagem do Dia dos Pais.

"Nós já estamos jogando peladas clandestinas. Não dá para parar. Senão velho enferruja", declarou o presidente, minutos após a vitória do Fantasma por 3 a 0 sobre o CSA pela quarta rodada da Série B.

Em junho, Góes teve a Covid-19 e passou duas semanas afastado das atividades do clube. Ele teve sintomas, mas se recuperou sem precisar de internamento. Outros familiares do presidente também tiveram contato com o novo coronavírus na mesma época.

Até hoje o Operário não emitiu qualquer comunicado de forma oficial sobre a doença ter atingido o presidente. O contágio só se tornou público porque pessoas ligadas a funcionários da empresa de Góes publicaram nas redes sociais a situação. Quando admitiu a Covid-19, Góes já estava na reta final do período de quarentena.

Sobre o episódio da confraternização particular da diretoria dentro da UEPG e com uso da estrutura do Centro de Treinamento, a assessoria do Operário Ferroviário informou que o clube não vai se posicionar.

COVID-19 EM PONTA GROSSA

A cidade de Ponta Grossa tem atualmente 2.478 casos confirmados do novo coronavírus. Deste total, 1.515 pacientes estão recuperados, 893 se encontram em isolamento domiciliar e 24 estão internados em UTI. O município contabiliza 33 mortes pela doença e quatro óbitos suspeitos - boletim atualizado às 16h desta quinta (20).

Ao lado do Campus Uvaranas da UEPG fica o Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais - referência no combate à Covid e que recebe pacientes de toda a região dos Campos Gerais.

O local tem 30 leitos de UTI destinados à Covid-19 e 24 leitos clínicos. Até o fechamento desta reportagem, 27 leitos de UTI e 19 leitos clínicos estavam ocupados.

Assine o Clube NEC!

Colabore para manter a nossa cobertura de jornalismo independente sobre o esporte de Ponta Grossa (PR). Você tem opção de ajudar com uma pequena quantia todo mês no crédido recorrente ou, então, um valor para o plano semestral com desconto e opção de parcelamento ou boleto bancário em cota única!

Compartilhe essa notícia com seus amigos!