Operário empata com a Ponte Preta fora de casa pela Série B

Fantasma sofre na etapa inicial, mas perde chances de vencer no 2º tempo

Operário empata com a Ponte Preta fora de casa pela Série B

Operário e Ponte Preta empataram em 1 a 1 pela Série B em jogo em Campinas - Foto: PontePress/ÁlvaroJr

PublicidadeNEC

Em um jogo marcado por atuações distintas em cada tempo, o Operário traz para Ponta Grossa um empate por 1 a 1 com a Ponte Preta pela décima rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O jogo aconteceu no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

No primeiro tempo, a Ponte Preta teve as principais chances e parou em mais uma atuação de destaque do goleiro Thiago Braga. A única bola que o arqueiro não conseguiu defender foi em um chute perfeito do lateral Apodi, que abriu o placar aos 22 minutos.

Ele cortou para dentro e de fora da área acertou o ângulo oposto, batendo de esquerda.

Já na etapa final, a Macaca tentou segurar o resultado e o Operário se impôs em parte dos 45 minutos restantes. Tomás Bastos, melhor em campo pelo Fantasma e que já tinha acertado uma bola na trave no segundo tempo, além do único chute no gol do alvinegro paranaense na etapa inicial, aproveitou o bate e rebate e estufou a rede do goleiro Ivan aos 21 minutos.

O camisa 8 pegou forte perto de canhota perto da pequena área e não deu chances de defesa.

O Operário teve chance de virar o jogo após boa trama entre Jean Carlo e Thomaz, porém Roger demorou para chutar mesmo livre e parou no camisa 1 da Ponte. Com o resultado, o Fantasma chega a 16 pontos em 10 partidas, mas não entra na zona de classificação para a Série A. Já a Ponte Preta sobe para 18 pontos e perdeu a chance de assumir a liderança da competição. Na próxima rodada, o Operário recebe o Cuiabá na terça-feira (22), às 20h, no Estádio Germano Krüger. Os paulistas só voltam a campo pela Série B no dia 27 contra o Confiança.

FICHA TÉCNICA:

Ponte Preta: Ivan; Apodi (Dawhan), Alisson, Wellington Carvalho e Guilherme Lazaroni; Luís Oyama (Neto Moura), Bruno Reis, João Paulo e Luan Dias (Zé Roberto), Bruno Rodrigues (Moisés) e Matheus Peixoto (Guilherme Pato). Técnico: João Brigatti.

Operário: Thiago Braga; Sávio, Sosa (Peixoto), Reniê e Fabiano; Pedro Ken (Mazinho), Tomás Bastos, Thomaz e Claiton (Jean Carlo); Maranhão (Douglas Coutinho) e Roger (Schumacher). Técnico: Gerson Gusmão.

Arbitragem: Alisson Sidnei Furtado, como Fábio Pereira e Cipriano da Silva Sousa como assistentes.

Local: Estádio Moisés Lucarelli, Campinas (SP)

Compartilhe essa notícia com seus amigos!