Álvaro Góes 'volta atrás' e declara que continua na liderança do OFEC

Após anunciar saída, presidente decide seguir no cargo que atua desde 2014

Álvaro Góes 'volta atrás' e declara que continua na liderança do OFEC

Álvaro Góes durante entrevista coletiva e apresentação de jogadores - Foto: José Tramontin/OFEC/arquivo

PublicidadeNEC

Em entrevista cedida à Rádio Lagoa Dourada, na última segunda-feira (18) o presidente do Grupo Gestor do Futebol do Operário Ferroviário, Álvaro Góes, anunciou que fica no Clube em 2021. Após muitas incertezas, declarações de saída e polêmicas envolvendo o futuro do time ponta-grossense, o líder declarou que segue no comando da gestão.

Durante a entrevista, Álvaro falou sobre a pressão interna para continuar, já que muitos nomes sairiam com ele caso ele optasse por deixar o cargo. Segundo ele, outros reforçaram que aceitariam assumir a presidência com a condição de que o mesmo continuasse no clube, ainda que em um cargo de menor expressão. 

A primeira vez em que o presidente disse que deixaria o Fantasma foi após a eliminação no Campeonato Paranaense, em julho. O Operário foi eliminado da competição estadual pela equipe do Cianorte, um time quase sem expressão nacional. Na ocasião, Álvaro sofreu com a pressão externa da torcida que cobrava resultados e iniciava os primeiros pedidos de saída do então treinador, Gerson Gusmão. Dada a movimentação, ele anunciou a própria saída ao final de seis meses. 

No fim do mês de dezembro, quando a equipe ainda brigava pelos 45 pontos em busca da manutenção na Série B, o gestor concedeu entrevista para a apresentadora Raylane Martins, do programa Show de Bola, da Rede Massa – TV Guará e, novamente confirmou que deixaria a gestão, estipulando até uma data: o dia 31 de janeiro, apenas um após o fim da Série B. Agora, faltando,menos de 15 dias para a data mencionada anteriormente, ele voltou atrás sobre a decisão e anunciou que permanece. 

Álvaro Góes assumiu a presidência do Grupo Gestor em 2014 e, logo no ano seguinte, a equipe foi campeã da 1ª divisão do Campeonato Paranaense. Em 2016, por outro lado, um ano após a conquista inédita, o clube acabou sendo rebaixado para a 2ª divisão estadual. Em 2017, com a conquista da Série D do Campeonato Brasileiro, o Fantasma obteve seu primeiro título nacional e em 2018 sagrou-se campeão da Série C. 

Na Série B já são duas campanhas sobre a gestão de Álvaro. Em 2019 o Fantasma terminou na 10ª posição, com 50 pontos e, na atual temporada, ainda tem chances matemáticas de acesso à Série A. Neste momento o Operário tem 51 pontos e está na 7ª posição,  apenas três abaixo do G-4. 
 

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
PublicidadeNEC