Costa comenta expulsão de Pedro Ken e enaltece atuação do Operário

Fantasma garantiu classificação para a segunda fase da Copa do Brasil

Costa comenta expulsão de Pedro Ken e enaltece atuação do Operário

Time se classificou para a 2a fase da Copa do Brasil após vencer o Juventude-MA - Foto: André Jonsson/OFE

PublicidadeNEC

O Operário venceu o Juventude Samas nesta quarta-feira (17)  garantiu uma vaga na próxima fase da Copa do Brasil e mais R$ 650 mil reais ao caixa do clube. O Fantasma marcou seus gols na primeira etapa e soube controlar a partida mesmo com um a menos no segundo tempo, após a expulsão de Pedro Ken. Segundo o técnico Matheus Costa, a equipe treinou durante a pré-temporada situações de jogo com um atleta a menos e isso contribuiu para um bom desempenho hoje. 

Pedro Ken ocupou a vaga de Marcelo no meio campo, que vem em fase final de recuperação de uma lesão e estava no banco de reservas. Com a partida controlada e vantagem de 2 gols no placar, o meia cometeu uma falta e levou amarelo logo aos 2 minutos da segunda etapa. O atleta discordou da decisão do árbitro, insistiu em reclamações, levou o segundo amarelo e foi expulso de campo. 

“Obviamente com uma situação de jogo controlado, dois gols na frente, foi falado durante o intervalo que era mais pra gente controlar os espaços e não se envolver em polêmica  com arbitragem. No calor do jogo, o árbitro começou a deixar ainda no primeiro tempo a nossa equipe um pouco nervosa e eu no intervalo procurei salientar que era para evitar isso. Mas os atletas são seres humanos, o Pedro errou, pediu desculpas no vestiário, contribuiu quando estava em campo e infelizmente acabou tomando o amarelo e numa questão de 30 segundos continuou a reclamação e foi expulso, mas ele tem o nosso prestígio e vai reconhecer o erro como já reconheceu e isso serve de exemplo para todos”, declara Matheus Costa.

Não é a primeira vez que Pedro Ken foi expulso no início de uma etapa com a camisa do Fantasma. Pela Série B do Brasileiro 2020, Ken levantou a perna demais e acertou um chute na cabeça do adversário, que resultou na expulsão direta do jogador aos 2 minutos da segunda etapa da partida contra o América-MG, em novembro. Na ocasião, o Fantasma acabou derrotado por 1 a 0 com gol sofrido na primeira etapa. 

Na partida de hoje, o Fantasma abriu o placar logo aos 6 minutos do primeiro tempo com Leandro Vilela e ampliou aos 25, com Tomas Bastos. A equipe encontrou espaços deixados pela defesa adversária e explorou as costas da zaga durante a disputa. No segundo tempo, mesmo com um a menos, o Operário controlou as ações e não sofreu no campo defensivo. 

“Nesse tempo de pré-temporada coincidentemente nós treinamos e trabalhamos situações com um a menos e hoje nós perdemos alguém e conseguimos controlar a partida e até com um a menos tivemos pelo menos duas chances claras para fazer o terceiro gol. Então é parabenizar os atletas que estavam em campo, o Pedro já foi cobrado, já pediu desculpas e que isso sirva de aprendizado pra ele e pra todos, para evitar esse tipo de erro”, explica o treinador. 

O Operário teve vôo de volta cancelado, precisou mudar a logística e vai de ônibus até a cidade de Teresina-PI, onde pega avião de volta para Curitiba na madrugada de hoje. A previsão de chegada em Ponta Grossa é amanhã, ao meio dia. O Fantasma segue com a programação indefinida aguardando possíveis jogos do Campeonato Paranaense e a data do próximo jogo na Copa do Brasil.
 

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
PublicidadeNEC