Coritiba vence com gol polêmico e elimina o Operário da Copa do Brasil

Partida muito disputada terminou em 3 a 2 para o time da capital paranaense

Coritiba vence com gol polêmico e elimina o Operário da Copa do Brasil

Fantasma saiu na frente mas acabou derrotado no fim em Joinville - Foto: André Jonsson/OFEC

PublicidadeNEC

Em partida eletrizante, o Fantasma lutou mas acabou derrotado pelo Coritiba na segunda fase da Copa do Brasil, na noite desta terça-feira (6). A partida intensa terminou em 3 a 2, com polemica de arbitragem em um dos gols do Coxa e gol da vitória aos 46 da segunda etapa. 

Primeiro Tempo

A partida começou bastante intensa, com as duas equipes buscando e tentando propor o jogo nos minutos iniciais. Do lado do Operário, uma marcação avançada tentando atrapalhar a saída de bola do Coritiba.

Logo aos 3 minutos, Ricardo Bueno sofreu falta na intermediária da área e Djalma Silva cobrou forte, mas Wilson defendeu sem dar rebote. Aos 6 foi a vez do Coxa na bola parada. Rafinha jogou na área em cobrança de falta, mas a zaga do Fantasma afastou sem perigo. 

A primeira grande chance da partida foi do Coritiba, aos 8 minutos. Rafinha encontrou ótimo lançamento para Natanael na direita, que venceu na corrida e cruzou rasteiro, mas Igor Paixão furou na hora da finalização. 
O Coxa seguiu tendo mais a posse de bola, mas com dificuldade de passar por uma boa marcação do Fantasma. Pelo lado do time de Ponta Grossa, a tentativa de propor jogo continuou, mas uma sequência de passes errados atrapalhava a proposta da equipe. 

Mesmo com o Coritiba melhor na partida, o Operário conseguiu largar na frente do placar. Djalma Silva arriscou pela esquerda, mas foi bloqueado. O rebote sobrou com Jean Carlo que chutou cruzado e balançou as redes do goleiro Wilson aos 27 minutos. 

A resposta do Coritiba foi quase imediata. Logo aos 30, Val recebeu na esquerda e cruzou para a área. A zaga não conseguiu tirar, então Léo Gamalho aproveitou a sobra, bateu no cantinho do goleiro Simão e voltou a empatar a partida em Joinville. 

Após os gols, o jogo voltou a ficar bastante equilibrado, com o Operário conseguindo criar algumas chances de perigo e equilibrar a posse de bola. Nos minutos finais, aos 44, o Coxa passou muito perto de ampliar. Rafinha cobrou falta e mandou na cabeça de Léo Gamalho, que subiu sem marcação e finalizou certeiro, mas Simão saltou e fez bela defesa para salvar o Alvinegro de tomar a virada.

Segundo Tempo

Os times voltaram sem mudanças e a chuva “deu as caras” em Joinville na segunda etapa. Os primeiros minutos foram parecidos com o fim do primeiro tempo, com as duas equipes buscando jogo e as ações bastante equilibradas numa partida truncada. 

O Fantasma conseguiu a primeira finalização logo aos 2 minutos. Após cruzamento da esquerda, a defesa do Coritiba afastou mas a bola sobrou nos pés de Alex Silva que arriscou chute de longe e mandou perto da trave.
Aos 10, nova boa chance do Operário. Ricardo Bueno encontrou espaço entre os marcadores e mandou uma bomba da entrada da área, exigindo grande defesa de Wilson. 

O Coritiba encontrou ataque promissor aos 20 minutos, mas Léo Rigo conseguiu afastar. Os jogadores reclamaram de um toque de mão na jogada e pediram pênalti, mas o juiz não entendeu assim e mandou seguir. 

A polêmica na partida não parou por aí. Aos 25 minutos, Val cruzou e Léo Gamalho finalizou de cabeça. Simão segurou firme, mas foi para trás e o árbitro sinalizou gol. Sob muita reclamação, o Coritiba ficou à frente da disputa.

O Fantasma não deixou de se impor e Ricardo Bueno sofreu falta na entrada da área, criando ótima oportunidade para a equipe. O meia Tomás Bastos cobrou com tranquilidade e mandou direto pro fundo do gol, sem chances de defesa para o goleiro Wilson. Tudo igual no placar aos 30 minutos. 

Os minutos finais foram de pressão total do Alviverde. Aos 46, Igor recebeu na direita e cruzou para Luiz Henrique cabecear no cantinho e por o Coxa à frente da disputa novamente. O Fantasma ainda tentou, mas não conseguiu empatar a partida nos últimos minutos. A partida terminou aos 49, 3 a 2 e classificação do Coritiba para terceira fase da Copa do Brasil.

Próxima Disputa

O Operário ainda não tem novos jogos homologados, mas a tendência é que a Federação Paranaense agende Athletico x Operário para este fim de semana, em Curitiba, caso a liberação da Prefeitura da capital seja confirmada.

Escalações

Operário: Simão; Alex Silva (Fábio Alemão), Bonfim, Léo Rigo e Djalma Silva (Leandrinho); Leandro Vilela, Marcelo (Schumacher) e Jean Carlo (Fabiano); Felipe Garcia (Tomas Bastos), Ricardo Bueno e Rafael Oller

Coritiba: Wilson; Natanael (Igor), Wellington Carvalho (Cerutti), Luciano Castán e Romário; Val, Willian Farias e Rafinha; Robinho, Igor Paixão (Luiz Henrique) e Léo Gamalho

Ficha Técnica

Coritiba x Operário – Copa do Brasil – 2ª fase
Local: Arena Joinville
Data e horário: 06/04/21 – 19h
Árbitro: Andrey da Silva e Silva (PA)
Assistentes: Marcio Gleidson Correia Dias e Luis Diego Nascimento Lopes (PA)
Quarto árbitro: Leonardo Ferreira Lima
 

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
PublicidadeNEC