Operário perde por 5x2 do Guarani na segunda rodada da Série B

Partida eletrizante teve direito a gol anulado e expulsões no Couto Pereira

Operário perde por 5x2 do Guarani na segunda rodada da Série B

Fantasma perdeu por 5x2 para o Bugre na segunda partida da competição nacional - Foto: André Jonsson/OFEC

PublicidadeNEC

Em partida eletrizante, com direito a expulsão, o Operário Ferroviário perdeu para o Guarani por 5 a 2, no Couto Pereira, em jogo válido pela segunda rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O Fantasma falhou na defesa, levou 3 gols logo na primeira etapa e outros 2 no segundo tempo. A equipe ainda foi efetiva no ataque, com 2 gols anotados, um em cada tempo. O time de Ponta Grossa mandou a partida no estádio do Coritiba devido à troca de gramado do Germano Kruger. 

Primeiro Tempo

O primeiro tempo começou bastante equilibrado, com as duas equipes propondo um jogo bastante parecido, realizando marcação pressão na saída de bola e tentando comandar as ações ofensivas. 

Logo nos minutos iniciais, o Fantasma partiu para o ataque e conquistou dois escanteios, mas a defesa afastou com facilidade. Aos 8 minutos, a marcação do Bugre surtiu efeito, quando Rodolfo Filemon errou e Bruno Sávio roubou a bola. O atacante deu passe para Davó, que devolveu para Bruno finalizar cruzado e abrir o placar no Couto Pereira. 

Após o gol, a partida ficou mais truncada no meio-campo, com muitos erros de passe e faltas das duas equipes, mas isso não durou muito. Aos 25, Bruno Silva recebeu passe na intermediária da área e mandou chute no ângulo do goleiro Simão, que não teve chance de defesa.  

Aos 27, Jean Carlo invadiu a área e bateu cruzado e tentou diminuir para o Fantasma. O goleiro defendeu e a bola voltou nos pés de Rafael Chorão , que finalizou forte, mas a defesa tirou em cima da linha.

A equipe do Operário seguiu pressionando no campo de ataque com Djalma Silva que fez linda jogada pela esquerda, driblou o marcador, foi até a linha de fundo e cruzou para Jean Carlo finalizar de primeira e marcar um golaço para o Alvinegro aos 28 minutos. 

O jogo seguiu agitado e, logo aos 29, o Guarani voltou a ampliar a vantagem. Bidu chegou perto da linha de fundo e cruzou. Simão afastou parcialmente, mas a bola foi nos pés de Régis, que marcou o terceiro para a equipe paulista. 

O Bugre chegou a marcar o quarto, aos 32 minutos, novamente com Bruno Sávio, mas a arbitragem assinalou impedimento na jogada e o gol foi anulado. Pelo lado do Operário, aos 41, Pimpão dividiu com Carlão na área, caiu e pediu pênalti, mas a arbitragem entendeu como lance normal. 

Nos acréscimos, Ricardo Bueno passou perto de diminuir para o Fantasma, que cabeceou firme após cruzamento de Djalma Silva, mas o goleiro do Guarani fez uma grande defesa e evitou o segundo gol do Fantasma. A primeira etapa ficou em 3 a 1 para o Bugre. 

Segundo Tempo 

Assim como na primeira etapa, o segundo tempo foi bastante intenso, com muitas jogadas ofensivas do Operário buscando o empate, e do Bugre, visando ampliar o resultado construído nos 45 minutos iniciais. 

Logo aos 4 minutos, Matheus Davó recebeu levantamento na entrada da área, ganhou com categoria de Rodolfo Filemon, driblou e mandou colocado para fazer o quarto do Bugre na partida. 

Com Leandrinho, o Fantasma quase marcou o segundo. O meia invadiu a área e bateu cruzado, tirando do goleiro, mas Pablo apareceu em cima da linha e evitou o gol.

O Operário não deixou de pressionar e, novamente após jogada de Djalma Silva, Alex Silva apareceu na área para cabecear. O goleiro Rafael Martins defendeu e a bola voltou para Ricardo Bueno, que empurrou para o fundo do gol e diminuiu a diferença aos 13 minutos.  

Na sequência da partida, nenhuma das equipes criou grandes chances. Aos 39 minutos, em falta cobrada por Djalma Silva, o Fantasma teve a melhor chance de marcar o terceiro. O lateral esquerdo mandou uma bomba direto pro gol e exigiu uma boa defesa do goleiro adversário.  

O clima da partida esquentou aos 41 minutos, quando Alex Silva e o goleiro Rafael Martins se envolveram em confusão. O lateral do Operário reclamou de um chute no peito durante a defesa do goleiro e trombada dos dois jogadores. Alex partiu para cima, empurrando o goleiro do Bugre e os dois acabaram expulsos da partida, levando o vermelho direto. 

Após a confusão, Schumacher teve chance de marcar aos 44, já que cabeceou sozinho na segunda trave, mas acabou mandando por cima do gol. Quem fechou o placar foi o Guarani, com Lucão do Break, que mandou chute cruzado no ângulo e marcou o quinto dos visitantes. A partida acabou aos 50, com vitória do Bugre por 5 a 2. 

Confira a análise do jornalista Emmanuel Fornazari!

Próxima Partida

O próximo compromisso do Fantasma é pelo Campeonato Paranaense. O Fantasma entra em campo na próxima segunda-feira (7) para enfrentar o Londrina, no Estádio do Café. O jogo acontece às 16h e é válido pela semifinal do estadual. No dia 10, as equipes se enfrentam no Germano Kruger, no mesmo horário, pela partida de volta. Pela Série B, o Fantasma só volta a jogar no dia 13 de junho, diante do Vitória, na Bahia. 

Escalações

Operário: Simão; Alex Silva, Reniê, Rodolfo Filemon e Djalma Silva; Leandro Vilela (Fábio Alemão), Rafael Chorão (Marcelo) e Leandrinho (Schumacher); Jean Carlo (Rafael Oller), Ricardo Bueno e Rodrigo Pimpão (Thomaz)

Guarani: Rafael Martins, Pablo, Thales (Índio), Carlão e Bidu; Bruno Silva, Rodrigo Andrade e Régis (Toni); Bruno Sávio, Júlio César (Matheus Souza) e Davó (Lucão do Break)

Ficha Técnica

Campeonato Brasileiro Série B - 2ª rodada
Operário x Guarani 
Data e horário: 01/06/21 - 19h
Local: Estádio Couto Pereira 
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo 
Assistentes: Leila Naiara Moreira da Cruz e Lehi Sousa Silva 
Quarto árbitro: Luiz Alexandre Fernandes

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
PublicidadeNEC