Após vitória, Matheus Costa elogia desempenho de Vilela: 'Excepcional'

Atuando como segundo volante, o atleta iniciou a jogada do gol do Fantasma

Após vitória, Matheus Costa elogia desempenho de Vilela: 'Excepcional'

Leandro Vilela, sob forte chuva na vitória do Operário contra o Botafogo. Foto: André Jonsson/OFEC

PublicidadeNEC

O Operário Ferroviário venceu a equipe do Botafogo na noite da última quinta-feira (12) com gol de Paulo Sérgio, aos 6' da primeira etapa. O início da jogada do gol saiu dos pés de Leandro Vilela, que lançou Thomaz Santos na ponta esquerda. O camisa 7 avançou até a linha de fundo e cruzou na cabeça do centroavante operariano, que mandou para o fundo das redes.

Com a entrada de Marcelo Santos na vaga de Rafael Chorão, suspenso na partida de ontem, Vilela jogou como segundo volante e teve o desempenho aprovado pelo treinador Matheus Costa: "Principalmente o segundo tempo dele foi excepcional, com chegadas ao ataque, com finalização, condução de bola e boa tomada de decisão. Fico muito feliz pela partida dele, até porque o Marcelo (Santos) dá condição dele fazer isso”, avaliou o técnico.

O comandante operariano também valorizou a entrega de todos os jogadores do Operário, que agora chega a 3 vitórias nos últimos 5 jogos da competição. "Não somente o Vilela, mas todo o grupo está de parabéns. Eles assimilaram muito bem a nossa estratégia de jogo e conseguiram executar aquilo que havíamos conversado antes. O mérito é deles que compram a ideia", concluiu.

O Fantasma volta a campo no próximo domingo (15), contra o Brusque, mais uma vez no Germano Krüger. A partida está marcada para às 20h30 e é válida pela 18ª rodada da Série B.

Assine o Clube NEC!

Colabore para manter a nossa cobertura de jornalismo independente sobre o esporte de Ponta Grossa (PR). Você tem opção de ajudar com uma pequena quantia todo mês no crédido recorrente ou, então, um valor para o plano semestral com desconto e opção de parcelamento ou boleto bancário em cota única!

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
PublicidadeNEC