Gol anulado e noite iluminada de Simão definem 1x1 de Cruzeiro e OFEC

Equipes empataram em jogo movimentado em Minas Gerais

Gol anulado e noite iluminada de Simão definem 1x1 de Cruzeiro e OFEC

Equipes empataram em 1 a 1 na 24ª rodada da Série B - Foto: Gabriel Thá/OFEC

PublicidadeNEC

Em noite iluminada de Simão, o Operário empatou em 1 a 1 com o Cruzeiro em Minas Gerais, na noite desta quinta-feira (16). A Raposa dominou o segundo tempo, mas o goleiro alvinegro fez grandes defesas e garantiu um ponto fora de casa para o Fantasma. 

Primeiro Tempo

A primeira etapa foi equilibrada, as duas equipes tiveram chances, criaram e também cometeram erros defensivos. Aos 8 minutos, Leandro Vilela arriscou  chute de fora da área, mas Fábio defendeu com facilidade. Aos 15 novamente Vilela apareceu bem, carregou pelo meio, bateu pro gol, mas a bola passou ao lado da trave e foi pela linha de fundo. 

Logo no minuto seguinte, aos 16, o lateral esquerdo Fabiano acabou vacilando na defesa, tocou a bola duas vezes de cabeça dentro da área e Claudinho aproveitou a chance para roubar e mandar para o fundo do gol por cima do goleiro Simão. Foi o primeiro gol do meia em 32 disputados com a camisa da Raposa. 

Aos 18, o autor do gol teve chance de novo e chutou por cima do gol com perigo. Aos 25 foi a vez do fantasma assustar novamente. Marcelo cobrou falta, a bola pingou no gramado e Fábio defendeu em cima da linha. 

Aos 35, o árbitro de vídeo acionou o árbitro de campo para um possível pênalti a favor do Operário. Após revisão, o juiz Rodrigo Dalonso Ferreira marcou pênalti de Marcelo Brock sobre Djalma Silva. Um chute do jogador do Cruzeiro atingiu o jogador do Fantasma nas costas e dentro da área. Paulo Sérgio foi para a bola, deslocou o goleiro Fábio e marcou deixando tudo igual. O primeiro tempo foi até os 49, com 1 a 1 no placar.

Segundo Tempo

O Cruzeiro voltou com tudo e teve boa chance logo aos 4 minutos da segunda etapa. Wellington Nem recebeu na entrada da área, encontrou espaço e finalizou no cantinho, mas Simão voou para fazer ótima defesa e evitar o gol. 

O goleiro alvinegro foi testado e brilhou novamente aos 17. A bola foi mal afastada por Renie de cabeça e sobrou nos pés de Adriano, que mandou no ângulo, mas Simão fez grande defesa e salvou mais uma. 

Pelo lado do Fantasma, poucas chances criadas. Uma tentativa veio aos 32, quando Silva cruzou pela esquerda, Fábio deu um soco e Garcia tentou finalizar na sobra, mas a zaga afastou e evitou qualquer perigo. 

Pouco depois, aos 36 minutos, Felipe Augusto cruzou e Marcelo Moreno cabeceou no cantinho, mas Simão foi buscar quase à queima roupa. No rebote, Moreno tentou novamente, mas o goleiro fez uma defesa com o pé e evitou o gol mais uma vez. 

Pouco depois, aos 40, o goleiro brilhou novamente. Após cobrança de falta, a bola sobrou novamente com Marcelo Moreno, mas Simão cresceu na frente do jogador e fez mais uma grande defesa. 

No último minuto dos acréscimos, aos 54, Renie tentou cortar, mas Marco Antonio ficou com a bola e deu passe para Marcelo Moreno, que bateu da entrada da área e marcou  o gol. Uma confusão intensa foi gerada sob muita reclamação de que a bola teria tocado na mão de Marco Antonio e o VAR precisou analisar. Após mais de 10 minutos, o árbitro de campo foi até o árbitro de vídeo e anulou o gol da equipe do Cruzeiro. Fim de jogo com 1 a 1 no placar. 

Escalações

Cruzeiro: Fábio; Raúl Cáceres (Marco Antonio),Ramon, Eduardo Brock, Matheus Pereira (Thiago), Adriano (Rafael Sóbis), Rômulo, Claudinho (Giovani), Wellington Nem, Marcelo Moreno e Dudu (Felipe Augusto)

Operário: Simão; Fábio Alemão, Renie, Rodolfo Filemon e Fabiano; Leandro Vilela (Alex Silva), Marcelo Santos (Rafael Longuine) e Marcelo Oliveira (Pedro Ken); Thomaz (Felipe Garcia), Silva (Gustavo Coutinho) e Paulo Sérgio

Ficha Técnica

Cruzeiro x Operário 
Campeonato Brasileiro Série B - 24ª rodada 
Local: Arena do Jacaré
Data: 16/09/21
Horário: 19h
Árbitro: Rodrigo Dalonso Ferreira (SC)
Assistentes: Alex dos Santos e Helton Nunes (SC)
Árbitro de vídeo (VAR): Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN)
Quarto árbitro: André Luiz Skettino Policarpo Bento (MG)
 

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
PublicidadeNEC