Operário sai na frente, mas leva a virada do líder Botafogo

Partida terminou em 2 a 1 para os donos da casa no Nilton Santos

Operário sai na frente, mas leva a virada do líder Botafogo

O Operário foi derrotado por 2 a 1 pelo Botafogo - Foto: Vitor Silva/BFR

PublicidadeNEC

O Operário Ferroviário fez um bom jogo, saiu na frente mas levou a virada e perdeu por 2 a 1 do Botafogo na tarde desta segunda-feira (15), no Estádio Nilton Santos. Com o resultado, o Fantasma permanece na 12ª posição com 45 pontos, 4 a mais que o Londrina, primeiro da zona de rebaixamento.

Primeiro Tempo

A partida teve um início equilibrado, com as duas equipes propondo jogo e tentando encontrar as suas chances. Aos 11 minutos, o Operário criou oportunidade com Thomaz pela esquerda, mas ele acabou mandando por cima do gol de Diego, com perigo.

Aos 19 minutos, o Botafogo chegou com Diego Gonçalves, que recebeu a bola na intermediária, ajeitou para a perna direita e soltou uma bomba por cima do gol de Thiago Braga. Pouco depois, aos 23, o Operário respondeu com Fabiano, que recebeu na entrada da área e chutou forte, exigindo boa defesa do goleiro.

Na sequência da partida as melhores chances passaram a ser da equipe carioca. Aos 35 minutos, Reniê tentou cortar mas quase marcou contra após cobrança de escanteio; a bola bateu na rede pelo lado de fora.

Aos 37 minutos veio a melhor chance da etapa 1. O Botafogo ganhou a bola no ataque, Navarro ajeitou de cabeça para Oyama, que dominou e saiu na cara de Thiago Braga, mas chutou forte por cima do gol.

No fim da primeira etapa, aos 41, Marcelo precisou ser substituído após lesão. Rafael Chorão entrou no lugar. O primeiro tempo foi até os 46 minutos e o 0 a 0 persistiu no placar.

Segundo Tempo

Na volta do intervalo, o Operário voltou melhor e passou perto de abrir o placar logo no início, mas Loureiro fez boa defesa após chute colocado de Thomaz, aos 7 minutos. Pouco depois, em contra-ataque, Paulo Sérgio recebeu nas costas da zaga e mandou um belo chute perto da trave.

A equipe do técnico Ricardo Catalá seguiu bem e obrigou o goleiro a fazer mais duas boas defesas, primeiro em falta de Paulo Sérgio, depois em bicicleta de Rodrigo Pimpão. Com a intensa pressão, o gol saiu com Fabiano, que aproveitou a sobra em um bate e rebate após cobrança de escanteio e abriu o placar.

Após o gol sofrido, o Botafogo acordou no jogo e partiu em busca do empate. Pedro Castro não desperdiçou, quando Chay dominou na direita e cruzou na primeira trave ele antecipar a marcação e cabecear no canto direito do goleiro para deixar tudo igual.

Após o empate, o Fantasma recuou e passou a se defender mais. O Fogão aproveitou o recuo e virou o jogo. Matheus Frizzo recebeu, cruzou para Navarro escorar de primeira e determinar a virada. No fim, a equipe carioca teve chance de ampliar, mas Frizzo chutou em cima da zaga após driblar o goleiro. A partida acabou em 2 a 1 no Nilton Santos.

Escalações

Botafogo: Diego Loureiro; Daniel Borges (Ronald), Kanu, Joel Carli e Hugo (Carlinhos); Luís Oyama, Pedro Castro (Barreto) e Chay (Matheus Frizzo); Marco Antônio (Warley), Diego Gonçalves e Rafael Navarro. Técnico: Enderson Moreira

Operário: Thiago Braga; Lucas Mendes, Fábio Alemão, Reniê e Fabiano; Leandro Vilela (Rodrigo Pimpão), Marcelo (Rafael Chorão) e Guedes (Marcelo Santos); Thomaz Santos, Felipe Garcia (Odivan) e Paulo Sérgio (Schumacher). Técnico: Ricardo Catalá

Ficha Técnica

Data/Horário: 15/11/2021 (segunda-feira), às 16h
Local: Estádio Nilton Santos (Engenhão), no Rio de Janeiro (RJ)
Arbitragem: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA) auxiliado por Hélcio Araújo Neves (PA) e Luís Diego Nascimento Lopes (PA) | VAR: Émerson de Almeida Ferreira (MG)                                                                                                                                                                                           Gols: Fabiano aos 18 minutos do 2º tempo (Operário), Pedro Castro aos 28 minutos do 2ª tempo (Botafogo) e Rafael Navarro aos 38 do 2º tempo (Botafogo).                                                                                                                                                                                                             Cartões amarelos: Leandro Vilela e Fábio Alemão (Operário)                                                                                                                               Público e Renda: 24.087 Público Pagante e 25.584 Público Total / R$ 925.115,00
 

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
PublicidadeNEC