Direção do Operário se reúne para "bater o martelo" e definir técnico

Nome de Edson Borges, atualmente no Maringá, volta a ser cotado

Direção do Operário se reúne para

Operário ainda não venceu no Campeonato Paranaense de 2016 - Foto: Emmanuel Fornazari

PublicidadeNEC

Na noite desta terça-feira (16) pode ser sacramentada a contratação do novo técnico do Operário. A diretoria alvinegra trabalha nos bastidores desde o último domingo quando anunciou o desligamento do técnico Antonio Picoli.


“Teremos essa reunião para ver se fechamos o treinador. Se der certo, é um nome que irá agradar tudo mundo. Mas precisamos saber se será liberado pela equipe onde está trabalhando”, detalha o presidente do grupo gestor Amigos do Operário, José Álvaro Goés Filho.


Sem dar maiores detalhes sobre o perfil do candidato ao cargo de treinador do Fantasma, Góes  limitou-se  a dizer que o treinador conhece o futebol paranaense.  “Nós precisamos de um profissional com essa característica”, ressumiu.


Essa declaração do mandatário vem ao encontro de informações vindas de Curitiba. O empresário do atual técnico do Maringá, Edson Borges, teria se reunido na noite de ontem com a diretoria do Operário, na capital.


Questionado, Álvaro Goés, preferiu esquivar-se do assunto. A reportagem do Net Esporte Clube procurou o técnico Edson Borges sobre as especulações sobre seu nome. “Não tive contato com o Operário. Antes de conversar com o clube, teria de me desligar do Maringá”.


Borges completou: “Estou voltando agora para Maringá e não quero falar sobre esse assunto, até porque não tem nada definido”,  salientou.


Leia também:

Operário fecha treino de última hora e dá chá de cadeira na imprensa


Outro nome ventilado nos arredores de Vila Oficinas foi o do ex-técnico do Joinville, Paulo César Gusmão demitido da equipe catarinense na último final de semana. Porém, devido ao perfil procurado pelo departamento de futebol e por ser caro, PC foi descartado.  



O empresário do atual técnico do Cianorte, Paulo Turra, também foi procurado pelo departamento de futebol alvinegro. Porém, o treinador tem contrato com o Leão do Vale por duas temporadas e não pretende, a princípio, abrir mão do vínculo.
Compartilhe essa notícia com seus amigos!