PublicidadeNEC

Quase esquecido, meia garante arma letal para dar alegria ao OFEC

Jogador retorna aos gramados sete meses após cirurgia

Por: Redação NEC em 16/11/2016 17:48:46 atualizado em 01/11/2018 11:58:33

Quase esquecido, meia garante arma letal para dar alegria ao OFEC
Wagner passa por avaliação em Vila Oficinas - Foto: Arquivo NEC
Sem jogar nenhuma partida oficial com a camisa do Operário Ferroviário nesta temporada, o meia Wagner Quirino, de 29 anos, retoma as atividades depois de sete meses se recuperando de uma cirurgia no joelho. O próximo passo é ganhar a confiança do técnico Gerson Gusmão. E o caminho para isso ele já sabe.

O jogador pretende colocar em prática uma das principais armas individuais. “Gosto de chutar muito de fora da área. Seja com a perna direita, seja com a esquerda. Chutar de fora é minha característica. Isso, inclusive, me trouxe para cá. Espero manter essa arma quando voltar aos gramados”, aponta Wagner.

O meia vai precisar mostrar muito trabalho nos próximos dias. A intenção da comissão técnica é realizar uma profunda avaliação técnica e física no jogador para confirmar a permanência dele no elenco da Divisão de Acesso do Paranaense.

“Passei por um momento muito difícil por causa do meu joelho. Só de estar bem e poder correr e jogar já tenho uma vitória. O objetivo é dar continuidade ao meu trabalho, independente do Operário ou não”, finaliza.
https://www.netesporteclube.com.br/artigo/Operario/3590/Com-chute-de-fora-da-area-como-arma-meia-projeta-retorno" data-text="Quase esquecido, meia garante arma letal para dar alegria ao OFEC">
PublicidadeNEC