Herói, Simão relembra momento difícil antes de chegar ao Operário

Goleiro alvinegro conviveu com incertezas na carreira

Herói, Simão relembra momento difícil antes de chegar ao Operário

Simão chegou ao Operário ainda no primeiro semestre de 2016 - Foto: Bianca Machado/OFEC

O goleiro Simão virou protagonista do Operário Ferroviário após garantir a vitória de 1 a 0 sobre o XV de Piracicaba, neste domingo (4), no Germano Krüger. Foram pelo menos quatro defesas salvadoras do camisa 1. Mas nem tudo foi sempre assim. Antes de desembarcar em Vila Oficinas, o herói alvinegro precisou conviver com incertezas na carreira.

Os momentos difíceis vieram logo após a passagem do goleiro pelo Glória, do Rio Grande do Sul. "Quando o Gerson [Gusmão] me trouxe para cá era um momento muito complicado para mim. Eu tinha saído do Glória, estava desempregado e com uma filha pequena", recorda.

Com apenas 23 anos, o goleiro natural da cidade de Antônio Prado, no Rio Grande do Sul, construiu toda a trajetória no sul do país. Ele teve passagens por Criciúma, Novo Hamburgo, Atlético Tubarão e Glória. Depois disso chegou ao Fantasma para defender a equipe na Taça FPF.

"Falei para o Gersinho que ia tentar fazer o meu melhor aqui", relembra Simão, que foi o melhor jogador da posição na competição Sub-23.

Apesar das grandes defesas, o camisa 1 do Operário na Série D do Brasileiro não pretende se "iludir" com a atuação diante do XV. "No futebol você sempre tem que estar mostrando trabalho, a cada jogo provando o seu melhor", destaca.

Além de agradecer ao técnico Gerson Gusmão, Simão lembra do trabalho ao lado do preparador Osmar. "Ele é muito importante porque conhece muito bem a casa, sabe da pressão que é jogar no Operário. A gente treina muito forte e ele manda até dar uma segurada. Coincidentemente o Osmar foi o preparador de todos os que se destacaram aqui", enaltece o goleiro.
Compartilhe essa notícia com seus amigos!