PublicidadeNEC

Desempenho de setor criativo é crucial para o OFEC em "decisão"

Meias são os jogadores que mais participam de lances de gol

Por: Felipe Gustavo em 22/08/2018 21:11:25 atualizado em 15/12/2018 14:00:29

Desempenho de setor criativo é crucial para o OFEC em
Xuxa é o jogador com mais participações em gols do Operário - Foto: José Tramontin/OFEC
Para reverter a vantagem do Santa Cruz e sair do Germano Krüger com o acesso para a Série B do Brasileiro, o Operário Ferroviário precisa voltar a marcar gols, o que não acontece há duas partidas. E, diferente do que se pode imaginar, o setor que protagoniza os lances fatais do Fantasma não é o ataque. A "chave" alvinegra está no meio de campo.

O Net Esporte Clube realizou um levantamento de participação dos jogadores do Operário nos 25 gols marcados até aqui na Série C, contabilizando assistências e bolas na rede. Os meio-campistas (Xuxa, Cleyton e Robinho) são os que possuem maior número, com 19 intervenções. Já os atacantes - em maior quantidade ao longo da competição - somam 12 participações. Inclusive, eles ficam pouco à frente dos volantes, com 9.

O jogador que mais participou de gols do Fantasma foi Xuxa. O experiente meia soma três gols e cinco assistências. Logo atrás está mais um atleta do setor criativo: Cleyton, que ainda não marcou, mas ofereceu sete jogadas que terminaram em comemoração da torcida. O terceiro meia, Robinho, acumula dois gols e duas assistências.

Robinho está atrás do volante Erick. O "talismã" de Vila Oficinas é um dos artilheiros do clube na Série C, com três gols. Além disso, ele tem mais duas jogadas que se encerraram na rede, somando cinco participações.

Os atacantes só começam a aparecer a partir daqui. Schumacher e Lucas Batatinha, acumulam três lances fatais cada. Bruno Batata tem dois. Quirino, Gil Paraíba, Rafinha e Dione (considerados como atacantes no levantamento) possuem uma participação.

Ou seja, diferente de rivais que possuem jogadores de frente brigando pela artilharia do campeonato, o Operário tem uma variação maior de atletas que balançam a rede. Porém, a dependência de boas atuações do setor criativo é maior em relação aos atacantes.

Bola parada

Uma jogada que pode voltar a se encaixar na equipe do técnico Gerson Gusmão é a bola parada ofensiva. O Fantasma não marca gols dessa maneira há seis jogos. No returno da primeira fase, o Operário anotou 13 gols, sendo três originados de bola parada (23%). No primeiro turno, dos 12 gols marcados, oito vieram de cobranças de escanteios, faltas ou lateral - o que representa 66%.

Os principais batedores do time são justamente os três meias: Xuxa, Cleyton e Robinho. "O meio de campo é um setor em que a gente realmente é privilegiado, com vários jogadores de qualidade", exaltou Gersinho na última semana, englobando os três volantes e os três meias no comentário.

Participações em gols do Operário

Defensores (6 participações)

Raphael Soares = 1 assistência
Peixoto = 2 gols; 1 assistência
Sosa = 1 gol
Léo = 1 gol

Volantes (9 participações)

Erick = 3 gols; 2 assistências
Índio = 2 gols; 1 assistência
Chicão = 1 assistência

Meias (19 participações)

Xuxa = 3 gols; 5 assistências
Cleyton = 7 assistências
Robinho = 2 gols; 2 assistências

Atacantes (12 participações)

Lucas Batatinha = 3 gols
Schumacher = 2 gols; 1 assistência
Bruno Batata = 2 gols
Quirino = 1 gol
Dione = 1 gol
Gil Paraíba = 1 gol
Rafinha = 1 assistência
https://www.netesporteclube.com.br/artigo/Operario/6612/Desempenho-de-setor-criativo-e-crucial-para-o-Operario-em-decisao" data-text="Desempenho de setor criativo é crucial para o OFEC em "decisão"">
PublicidadeNEC