O Operário vai enfrentar o Coritiba pela 76ª vez; é a primeira em nível nacional

Retrospecto entre as equipes leva às primeiras décadas do século vinte

O Operário vai enfrentar o Coritiba pela 76ª vez; é a primeira em nível nacional

Último duelo entre Operário e Coritiba aconteceu no GK em fevereiro deste ano; os times empataram em 2 a 2 - Foto: José Tramontin/ OFEC

PublicidadeNEC

Desde 1927, Operário e Coritiba tem se enfrentado em confrontos estaduais. São 75 jogos ao longo da história - 72 pelo Campeonato Paranaense. As exceções são um Torneio 'Sul Brasileiro', em 1962, e um Torneio de Verão, em 67. As equipes nunca se enfrentaram em um Campeonato Brasileiro antes da partida desta sexta-feira (26), pela Série B. 

“Foi o primeiro Paranaense que as equipes do interior, aqui de Ponta Grossa especificamente, foram aceitas para jogar com os times da capital, mas Operário e Coritiba jogaram amistosamente varias vezes antes de 1927. Havia já uma rivalidade inicial não só com o Coritiba, mas também com os outros times da capital, porque os times vinham de lá pra cá pela linha de ferro, havia esse intercâmbio", conta o Dr. Ângelo Defino, autor do livro 'Imortal Operário Ferroviário'. 

Dos 75 jogos anteriores, foram 14 vitórias do Operário, 45 vitórias do Coritiba e 16 empates. No somatório destes anos, o Alvinegro balançou as redes do oponente 94 vezes, e o Coxa fez 157 gols no time de Vila Oficinas.

Em um retrospecto mais recente, de 2010 a 2019, foram 14 jogos - pelo Campeonato Paranaense de 2010 a 2016 e se reecontraram neste ano, também pelo Estadual. Neste período, foram oito vitórias do time da capital, quatro empates e duas vitórias do Fantasma. Jogando contra o Coritiba no Germano Krüger, o Operário venceu um jogo, empatou três e perdeu dois.

As duas vitórias do Operário nestes últimos anos aconteceram na final do Campeonato Paranaense de 2015. O Fantasma fez valer o apelido e 'assombrou' o adversário. Em casa, venceu por 2 a 0 e, no Couto Pereira, por 3 a 0. O título inédito mudou a história da equipe ponta-grossense. De lá pra cá, foram dois reencontros: em 2016, na revanche do Coritiba por 4 a 0 no Estadual, e neste ano, quando empataram. 

"Para a torcida do Operario, sem dúvida nenhuma, é um jogo diferente. É o clássico ‘vovô’ do Paraná, dos dois clubes mais antigos do Estado do Paraná - o Coritiba de 1909 e o Operario de 1912. Os dois herdeiros daqueles times que jogaram a primeira partida de futebol da história do Paraná, Futebol Clube Pontagrossense e Teuto Brasileiro, descendentes diretos daquela rivalidade. É um clube que o Operário sempre teve dificuldades para enfrentar e cada vitória é saboreada com o gosto de um campeonato", destaca Ângelo. 

O Operário enfrenta o Coritiba no Germano Krüger nesta sexta-feira (26), às 19h15. A partida é válida pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Coincidentemente, o Dr. Ângelo relembra que, 10 anos atrás, em 2009, também no feriado em que se comemorava o dia da padroeira da cidade, o Operário conseguiu o acesso da Série B do Campeonato Paranaense para a Primeira Divisão Estadual. Anos depois, é vez de brigar por uma Série B nacional. 

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
PublicidadeNEC