Preocupação de Gersinho para o duelo contra o Coxa é com 'equilíbro' do OFEC

Treinador quer que o time se mantenha regular durante o maior tempo possível

Preocupação de Gersinho para o duelo contra o Coxa é com 'equilíbro' do OFEC

Gersinho falou em entrevista coletiva sobre trabalho realizado no intervalo entre os jogos pela Série B - Foto: José Tramontin/ OFEC

PublicidadeNEC

O Operário Ferroviário encara o Coritiba nesta sexta-feira (26) pela 12ª rodada da Série B. Depois do empate diante do São Bento, o Fantasma quer a vitória para voltar a subir na classificação e chegar à primeira página da tabela. Apesar da sequência positiva, o Operário também reconhece a ascensão do adversário nas últimas rodadas. 

Com o curto intervalo entre as partidas, o Operário fez um treino regenerativo na quarta-feira (24) e trabalhou posicionamento na tarde de quinta-feira (26). A intenção do treinador foi de preservar ao máximo os atletas para que apenas um jogador seja alterado no elenco titular - Jardel, assumindo novamente a posição no lugar de Serginho Paulista. 

Se não há tempo para grandes alterações técnicas, o técnico Gerson Gusmão está preocupado em construir uma partida regular, onde a intensidade do início seja mantida até os momentos finais do duelo. 

"Se tem uma coisa que me preocupa é a equipe manter uma regularidade na maior parte do tempo possível. A gente sabe que é difícil, quando se começa muito forte, manter o ritmo forte até o final. Mas a gente tem que achar um equilíbrio para a equipe ser competitiva o maior tempo possível. Estamos em busca disso. Principalmente em casa, tivemos um ímpeto enorme, na presença de lado de campo, na parte ofensiva, que no jogo fora não conseguimos manter", afirma.

Outra preocupação, diante do Coritiba, é com a qualidade da bola parada defensiva, já que o elenco coxa-branca tem atletas altos e um ataque eficiente, inclusive com o artilheiro do campeonato até o momento. Gersinho, porém, vê evolução tanto neste setor quanto no meio campo nos últimos jogos.

A equipe de Vila Oficinas entra em campo no Estádio Germano Krüger às 19h15. Apesar do clássico regional, Gersinho não engrandece a rivalidade - "é um jogo difícil, importante, e não vamos fugir da nossa característica. Mas algumas equipes vem jogar aqui já imaginando alguma coisa ou arrumando uma desculpa caso as coisas não aconteçam a seu favor. O Operário joga de uma forma particular, mas leal na bola.  Foi isso que nos levou à conquistas", crava. 

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
PublicidadeNEC