Escola Oficial do Operário inaugura categorias de futebol feminino em PG

Cerca de 70 atletas da cidade participaram de treinamento de abertura

Escola Oficial do Operário inaugura categorias de futebol feminino em PG

Times femininos de futebol vestirão a camisa do Operário a partir de agora, por meio da escola oficial do clube - Foto: Raylane Martins

PublicidadeNEC

A Escola Oficial do Operário Ferroviário inaugurou, na manhã desta quinta-feira (25), um projeto piloto na cidade de Ponta Grossa - a Escola Feminina do Operário. A iniciativa idealizada pelos coordenadores da Escola OFEC, Cristiano Cruz e William Borges, tem como objetivo desenvolver a modalidade e servir de plataforma para que, futuramente, essas atletas tenham espaço no futebol profissional. Cerca de 70 atletas da cidade, com idade entre 10 e 18 anos, compareceram ao treino de lançamento das categorias femininas. 

"É uma escola de formação. Iremos trabalhar com todos os níveis de atletas, das iniciantes às mais desenvolvidas, como é feito nas categorias  masculinas. Buscamos formar cidadãs do bem, que através do esporte se tornem mulheres bem sucedidas e, se um dia se tornarem jogadoras, profissionais melhores ainda", ressalta o professor e coordenador da Escola Oficial do Operário, William Borges.

As jogadoras serão divididas em categorias conforme a idade e passam a treinar três vezes por semana, nas terças- feiras , quintas-feiras e aos sábados sob comando do professor Alisson Santos. “Estamos buscando o crescimento do futebol feminino em Ponta Grossa. Esse é o nosso projeto: fazer o futebol feminino crescer por meio do Operário. Deu para perceber o entusiasmo e que elas querem crescer mais. Sabemos que o sonho delas é tornar-se profissional, mas independente disso elas estão ali se esforçando e aprendendo a jogar de maneira organizada”, conta o treinador.

Mylena Prado, atleta do futsal de Ponta Grossa, fez parte da Escola Oficial do Operário Ferroviário, em meio aos times masculinos, quando tinha oito anos. Mais tarde, chegou a fazer um intercâmbio para jogar futebol e hoje reconhece a importância do espaço dado pelo Operário às mulheres.  “O nível do futebol feminino em Ponta Grossa é alto. Tem que ter apoio. Conheço meninas que foram jogar fora, que foram parar em seleções. Espero que essa iniciativa dê muito certo”, destaca a atleta. 

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) já exige que todos os clubes de Série A, ao redor do país, possuam uma equipe de futebol feminino. Dessa forma, o próprio Operário Ferroviário, em ascensão no futebol brasileiro, tende a formar um time profissional feminino nos próximos anos.

*Com informações da Assessoria de Imprensa da Escola Oficial do Operário Ferroviário 

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
PublicidadeNEC