Mais do que o gol: saiba porquê Mailton virou peça-chave no Operário

Lateral direito do Operário fez o primeiro gol como profissional diante do Atlético

Mais do que o gol: saiba porquê Mailton virou peça-chave no Operário

Maílton foi formado na base do Palmeiras e estava no Mirassol antes de chegar ao OFEC, neste ano - Foto: José Tramontin/ OFEC

PublicidadeNEC

Desde que assumiu a titularidade no elenco do Operário Ferroviário, o lateral direito Maílton, de 21 anos, tem roubado a cena - além de ter caído nas graças da torcida ponta-grossense, é um atleta veloz, habilidoso e que consegue se portar bem tanto defensivamente quanto ofensivamente. 

Para marcar de vez o nome do Operário na carreira, Maílton fez o primeiro gol como jogador profissional na noite da última terça-feira (30) vestindo a camisa do Fantasma. Depois de uma boa jogada, 'costurando' a defesa do adversário, ele sofreu o pênalti. Convicto, foi para a cobrança e balançou as redes. 

Na partida contra o Atlético Goianiense, Maílton fez 30 passes, três desarmes e recebeu quatro faltas. O pico de interação, ou seja, de troca de passes entre dois jogadores, foi entre ele e Bruno Batata, com 9 passes. Dos 14 atletas do Fantasma que entraram em campo, Maílton foi o que teve maior posse de bola, com 7,12%.

O número ficou abaixo apenas de dois nomes do time adversário: Nicolas, que teve 8,02% da posse de bola, e Lucas Rocha, que ficou com 7,33%. No elenco do Operário, todos os demais jogadores tiveram a posse em menos de 5% do jogo.  

Com nove jogos pela Série B até o momento, Maílton lidera o elenco do Operário em vários índices. No número de cruzamentos (66), no número de desarmes (26) e no número de dribles (5) está no topo. Além disso, é o segundo jogador do elenco com mais passes certos - 247, de 333 feitos.

Nesse fundamento, fica abaixo de Índio, que pela Série B tem 349 passes, sendo 318 certos. Por fim, Maílton é o segundo maior finalizador da equipe com 18 finalizações, seis certas. Felipe Augusto, com quatro jogos a mais, finalizou 22 vezes, dez certas.

Antes de chegar ao Operário, Maílton esteve no Palmeiras, no Santa Cruz e no Mirassol. No Verdão, Maílton foi formado - atuou nas categorias sub-17, sub-19, sub-20 e sub-23. Em abril deste ano, foi emprestado pelo Mirassol para jogar pelo Operário.  

Estatísticas: Footstats

Compartilhe essa notícia com seus amigos!