PublicidadeNEC

Mal tecnicamente, Operário é goleado pelo líder da Série B em Bragança

A maior parte do duelo ficou concentrada no campo ofensivo do mandante

Por: Raylane Martins em 12/08/2019 22:38:08 atualizado em 13/08/2019 01:21:51

Mal tecnicamente, Operário é goleado pelo líder da Série B em Bragança

Placar elástico foi o maior obtido pelo Bragantino até o momento; OFEC fica com saldo de 5 gols negativos - Foto: Ari Ferreira/ Bragantino

Mal tecnicamente, Operário é goleado pelo líder da Série B em Bragança
PublicidadeNEC

O Operário Ferroviário não conseguiu reagir diante do ímpeto ofensivo do líder da Série B do Campeonato Brasileiro e teve um jogo muito abaixo do que vinha apresentando na Segunda Divisão Nacional após a pausa da Copa América, principalmente tecnicamente. Em Bragança Paulista, o Fantasma foi goleado por 4 a 0 pelo Bragantino em partida válida pela 16ª rodada da competição. No intervalo, o time mandante já tinha dois gols de vantagem. Os outros dois saíram após os 40 minutos da segunda etapa.

Com o resultado, o Bragantino chegou ao maior placar pela Série B e se manteve na liderança, com 31 pontos somados. Momentaneamente, o Fantasma fica na 11ª colocação e espera os demais resultados da rodada.

Classificação Série B

1º TEMPO

Sem dois jogadores importantes à disposição, o lateral direito Maílton e o atual artilheiro, Felipe Augusto, e novamente com seis mudanças em relação à partida anterior, o Operário Ferroviário teve dificuldade para encarar o líder da Série B. O Bragantino foi superior desde o primeiro minuto. Logo na entrada da partida, Aderlan roubou uma bola no meio campo e tentou chutar de longe, mas Índio interceptou – em seguida, Ytalo apareceu e chutou rasteiro, exigindo a primeira defesa do goleiro André Luiz.

Começando bem, o mandante criou uma 'blitz'. Os atletas do Bragantino se projetavam com facilidade e várias bolas foram lançadas em direção à meta a partir de bolas paradas, pelas laterais e até mesmo em chutes de fora da área. Neste momento, a marcação do Operário estava desorganizada e os volantes erravam a grande maioria dos botes.

Aos 15 minutos, Ryller, no meio do campo, lançou para Matheus Peixoto, que estava sem marcador na entrada da área. O atacante dominou e colocou no canto do gol, sem chances para o goleiro André Luiz. Foi o suficiente para que o Bragantino crescesse ainda mais. 

A pressão continuou e o Operário até teve uma boa chance de empatar com Marcelo, mas o camisa 10 foi travado. Aos 28 minutos, o Bragantino aproveitou uma cobrança de escanteio e fez o segundo. Léo Ortiz foi quem subiu em meio à defesa do Fantasma e cabeceou para o gol.

Com dois gols de vantagem, o ‘massa bruta’ dominou. O Operário só chegou com perigo à meta adversária aos 45 minutos, quando Edson Borges chutou forte de fora da área.

2º TEMPO

Os dois lados do campo voltaram do intervalo sem alterações, mas o time do técnico Gerson Gusmão tentava ajustar o posicionamento em campo e melhorar a marcação. O Bragantino não demonstrou cansaço e voltou para a segunda etapa com o mesmo ritmo, sufocando o Operário.

Aos 11 e aos 13 minutos, o time de Bragança já podia ter feito o terceiro gol. Ytalo chegou a ficar cara a cara com André Luiz, que defendeu o chute. Em seguida, o mesmo atleta colocou a redonda em Edimar, mas o lateral pegou mal na bola. Depois disso, o técnico Gerson Gusmão fez a primeira substituição e tirou Índio para usar Peixoto como volante e colocar Julinho na lateral-esquerda.

A mudança não deu certo. Pouco tempo depois, Peixoto foi atuar como zagueiro quando Gersinho tirou Edson Borges e colocou Lucas Batatinha. Enquanto isso, André Luiz era o jogador mais exigido no duelo e o meio-campo do Fantasma era ineficiente, deixando que o rival infiltrasse sempre com facilidade. O Bragantino segurou a bola no ataque e o Operário teve pouquíssimas oportunidades no segundo tempo, com algumas aparições de Cleyton e de Cléo Silva.

Quando a partida já se encaminhava aos números finais e o Fantasma de Vila Oficinas estava conformado com o resultado, o Bragantino achou tempo para mais dois gols. Aos 42 minutos, uma bola sobrou para Bruno Tubarão. Lázaro não conseguiu fazer o corte e André Luiz, frustrado, nem conseguiu reagir. O atleta do Bragantino colocou no canto direito da meta.

Aos 45 minutos, Ytalo compensou a defesa de André Luiz aos 11 desta etapa. Wesley deu início à jogada com velocidade pela direita e cruzou – o goleiro do Fantasma chegou a encostar na redonda, mas Ytalo pegou o rebote e sozinho, tocou para o gol. Com o 4 a 0, o saldo de gols do Operário vai a 5 pontos negativos.  

PRÓXIMA RODADA

O Operário tem uma semana cheia de preparação até a 17ª rodada do Brasileirão da Série B. O confronto contra o Guarani acontece na terça-feira (20), no Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa, às 19h15.

FICHA TÉCNICA

Operário: André Luiz; Danilo Báia, Lázaro, Edson Borges (Lucas Batatinha) e Peixoto; Chicão, Índio (Julinho), Marcelo e Cleyton (Jean Carlo); Cléo e Bruno Batata. Técnico: Gerson Gusmão

Bragantino: Julio César; Aderlan (Tubarão), Léo Ortiz, Ligger e Edimar; Barreto e Ricardo Ryller (Pio); Claudinho, Ytalo, Wesley e Matheus Peixoto (Morato). Técnico: Antônio Carlos Zago

Gols: Matheus Peixoto, aos 15' do 1º tempo, Léo Ortiz, aos 28' do 1º tempo, Bruno Tubarão, aos 42' do 2º tempo e Ytalo, aos 45' do 2º tempo.

Local/Data: Estádio Abi Nabi Chedid, em Bragança Paulista (SP) | 12/08/2019

Árbitro: Alisson Sidnei Furtado (TO)

Assistentes: Fabio Pereira (TO) e Cipriano da Silva Sousa (TO)

ESTATÍSTICAS*

Posse de bola

Bragantino 57,6% x 42,4% Operário

Finalizações certas

Bragantino 12 x 3 Operário

Finalizações erradas

Bragantino 9 x 3 Operário

Passes certos

Bragantino 379 x 266 Operário

Passes errados

Bragantino 45 x 54 Operário

* Fonte: Footsats

 

https://www.netesporteclube.com.br/artigo/Operario/8454/mal-tecnicamente-operario-e-goleado-pelo-lider-da-serie-b-em-braganca" data-text="Mal tecnicamente, Operário é goleado pelo líder da Série B em Bragança">