PublicidadeNEC

Operário vence a Ponte Preta de virada e abre a rodada dentro do G-4 da Série B

Equipes se enfrentaram pela 23ª rodada da competição no Germano Krüger

Por: ‎Emmanuel Fornazari em 16/09/2019 21:57:52 atualizado em 17/09/2019 12:34:04

Operário vence a Ponte Preta de  virada e abre a rodada dentro do G-4 da Série B

Felipe Augusto marcou os dois gols na virada do Operário sobre a Ponte Preta; atacante tem 9 gols na Série B - Foto: João Vitor Rezende

Operário vence a Ponte Preta de  virada e abre a rodada dentro do G-4 da Série B
PublicidadeNEC

O Operário Ferroviário venceu a Ponte Preta pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, no Estádio Germano Krüger. Com o resultado, o Fantasma chega aos 35 pontos e salta da oitava para a quarta colocação, entrando na zona de classificação à primeira divisão nacional. Já a Ponte Preta permanece em 10º, com 31 pontos. Até sábado, as posições podem ser alteradas com o complemento da rodada.

PRIMEIRO TEMPO

Como de praxe em casa, o Operário começou a partida com mais posse de bola e controlando o jogo. A equipe buscava envolver o adversário com jogadas pelos lados. O lateral direito Maílton dava agilidade à transição, enquanto o atacante Felipe Augusto se movimentava pelos dois lados.

Foi do camisa 7 as duas primeiras chances: uma de cabeça em cobrança de escanteio, outra num bola que veio alta pelo lado direito, mas ele pegou mal de primeira. Algo similiar ao que aconteceu com o meia Cleyton, que de perna direita bateu de lado na bola e jogou bem por cima do gol.
A primeira grande oportunidade veio em cobrança de falta. Allan Vieira arriscou de longe e o goleiro Ivan espalmou na trave. A bola voltou direto para as mãos dele.

O Operário arriscava em demasia em jogadas esticadas da defesa para o ataque com pouca participação dos meias na criação até os 20 minutos da etapa inicial. Nervoso, o goleiro Ivan, da Ponte Preta, exitava em saídas do gol. Aproveitando a instabilidade do arqueiro, o zagueiro Rodrigo, do Operário, antecipou no meio de campo e arriscou de fora. A bola foi no canto, no primeiro chute a gol no alvo do Operário  com a bola rolando. Ivan se fez a defesa.

A Ponte assustou aos 25 minutos em cobrança de falta. Everton bateu fechado, a bola passou pela defesa e pingou na frente de Rodrigo Viana, que se esticou para tocar a escanteio.

A primeira jogada de transição no meio saiu com Cleyton, aos 17. Ele inverteu da esquerda para Mailton. O lateral cruzou na cabeça de Marcelo,  que acertou o gol, mas Ivan salvou mais uma vez a Macaca.

Aos 34, Diego Renan fez uma bobagem e recuou curto do lado esquerdo. O atacante Felipe Augusto chegou na bola, mas não conseguiu superar Ivan, que tirou com o pé perto da entrada da grande área.

O técnico Gerson Gusmão, do Operário, tomou cartão amarelo.

Pouco tempo depois, Cleyton foi derrubado com força, e Edilson tomou o cartão de advertência pela Ponte.

Aos 38 mais uma chance para o Fantasma em cobrança de escanteio. Maílton bateu no primeiro pau, e Felipe Augusto desviou de cabeça. A bola passou na frente do gol, e ainda foi desviada com pé pelo goleiro Ivan.

O jogo esquentou e numa discussão Maílton tomou o cartão amarelo e desfalca o Operário no próximo jogo, diante do Botafogo-SP.
Aos 40 minutos, o mesma Maílton errou na saída de bola, o zagueiro Rodrigo não conseguir antecipar e Roger invadiu livre a área. O atacante demorou para finalizar e Rodrigo Viana fechou bem o ângulo para evitar que os visitantes balançassem a rede.

Antes do fim da primeira etapa, Maílton puxou contra-ataque pela direita, foi derrubado, e bateu a falta nas mãos do goleiro Ivan. No lance, o volante Edson tomou cartão amarelo.

SEGUNDO TEMPO

O técnico Gerson Gusmão mexeu no intervalo. Cleyton deixou o gramado e Felipe Alves entrou no lugar. A etapa final começou com o Operário assustando na bola parada. Maílton bateu a falta, a bola sobrou na entrada da área, Marcelo emendou de primeira, houve desvio no caminho, e Ivan fez uma grande defes. 

Aos 2 minutos, o vacilo do Fantasma. Cobrança curta, bola tocada dentro da área, Gelson deixa Edson vira e tirar do goleiro Rodrigo Viana. Porém, a alegria da Ponte durou pouco. Aos 5, na primeira jogada do Operário pelo meio no jogo, Lucas Batatinha abriu espaço na habilidade e enfiou para Felipe Augusto, que não desperdiçou: 1 a 1.

A virada veio a galope. Aos 10 mintuos, contra-atraque, novamente pelo meio, e Felipe Alves dominou de peito e deu lindo passe de costas para Felipe Augusto invadir a área e bater cruzado com força no contapé de Ivan. Virada do Fantasma em menos de 5 minutos. Felie Augusto chega ao oitavo gol com a camisa alvinegra e é o artilheiro do Fantasma na Série B.

O clube paulista sentiu a virada e o Operário ganhou confiança. Felipe Alves roubou a bola no centro do campo e disparou. De bico, ele tirou do arqueiro rival, mas a bola saiu linha de fundo, fazendo o torcedor segurar o grito do terceiro gol.

A Ponte mexeu. Saíram Marcondele e Washington para as entradas de João Carlos e Viko. Tentando se recompor do baque, a Macaca acertou o gol com Diego Renan. O lateral fez boa tabela na entrada da área e bateu no canto. Rodriogo Viana espalmou para escanteio aos 15 minutos.
Aos 24 minutos, o zagueiro Rodrigo quase ampliou para o Fantasma. Cruzamento em escanteio de Allan Vieira e cabeçada para baixo, que quicou a passou por cima do gol da Ponte.

Aos 32 minutos, Gersinho sacou Lucas Batatinha e colocou o volante Jardel para reforçar a marcação. Quase no mesmo instante, Gilson Kleina tirou Everton e botou Maranhão, deixando a Ponte mais ofensiva.

Aos 38, Gerson invertou o que havia feito, e colocou o atacante Cléo Silva no lugar do volante Gelson, que saiu de maca do gramado, mas antes de chegar ao banco de reservas já estava em pé.

A Ponte tenta pressionar, e o Operário busca os contra-ataques. Aos 44 minutos, Alisson deixou a sola da chuteira em dividida de bola e tomou o cartão vermelho. Porém, não houve chances para a Macaca até o apito final do árbitro.

CONFIRA OS GOLS DA PARTIDA

PRÓXIMO JOGO

Pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, o Operário enfrenta o Botafogo (SP), fora de casa, na terça-feira (24), às 19h15. Já a Ponte Preta pega o Paraná na quarta-feira (25), às 19h15, também fora de casa.

FICHA TÉCNICA:

Operário: Rodrigo Viana; Maílton, Alisson, Rodrigo e Allan Vieira; Gelson, Índio, Marcelo e Cleyton (Felipe Alves); Felipe Augusto e Lucas Batatinha. Técnico: Gerson Gusmão

Ponte Preta: Ivan; Edilson, Renan Fonseca, Reginaldo e Diego Renan; Edson, Washington (Viko), Camilo, Everton e Marcondele (João Carlos); Roger. Técnico: Gilson Kleina.

Arbitragem: Ramon Abatti Abel (árbitro) e Johnny Barros de Oliveira e Clair Dapper (Assistentes), todos de Santa Catarina

Data/Local: 16/09/19, Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa (PR)

Público: 4.550 (pagante), 5.117 (tota), R$ 52.535 (renda)

Cartões amarelos: Máilton, Gerson Gusmão (técnico) pelo Operário; Edson e Everton pela Ponte Preta.

Gols: Felipe Augusto, aos 5 e aos 10 do segundo tempo (Operário) e Edson, aos 2 do segundo tempo (Ponte Preta)

https://www.netesporteclube.com.br/artigo/Operario/8654/operario-vence-a-ponte-preta-de--virada-e-abre-a-rodada-no-g-4" data-text="Operário vence a Ponte Preta de virada e abre a rodada dentro do G-4 da Série B">