“O Operário precisava ter o elenco do tamanho que tem”, avalia Gersinho

Técnico alvinegro analisa composição do plantel e fala sobre a base do clube

“O Operário precisava ter o elenco do tamanho que tem”, avalia Gersinho

Operário tem 36 jogadores no elenco que disputa a Série B do Brasileirão, incluindo 10 meias e 11 atacantes- Foto: João Vitor Rezende

Com 36 jogadores no elenco, o técnico Gerson Gusmão avalia o número como ideal para o planejamento do Operário Ferroviário na Série B. Em coletiva de imprensa nessa quarta-feira (23), o treinador falou sobre a composição do plantel alvinegro a partir do atual momento das categorias de base do clube, que ainda estão em processo de formação.

Para o comandante, os jovens da categoria de base do clube precisam ter enfrentamentos maiores para melhorar a formação e a experiência dos atletas. “O Operário precisava ter o elenco do tamanho que ele tem. As outras equipes do estado têm o sub-20 muito forte. Quando falo isso, não digo que a nossa base não é forte, mas falo de rodagem, número de jogos de nível alto durante o ano. Os jogadores sub-20 desses times já jogaram, no mínimo, dois anos no sub-17, Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil, Copa São Paulo… Isso dá um nível de enfrentamento contra grandes equipes do futebol brasileiro”, destaca.

“Trazendo para a realidade do Operário, nosso time talvez jogue uma vez no ano contra o Athletico, Coritiba e Paraná. Esses torneios preparam, amadurecem o atleta, dá bagagem e hoje nós não temos essa condição. Em nosso sub-19, por mais que tenhamos atletas em potencial, esses jogadores não tem enfrentamento de nível contra grandes equipes, em um nível de exigência que o profissional necessita. Tenho certeza que o clube chegará nesse nível, vai fazer uma base forte e vai ter o momento em que terá confiança para subir atletas sempre que necessário. É um processo normal”, complementa Gusmão.

LEIA MAIS
Gerson Gusmão analisa setor de criação e considera alterações no meio-campo

Neste momento, o Operário tem quatro goleiros, cinco zagueiros, seis laterais, 11 meias e 10 atacantes. O elenco do Fantasma está entre os 10 maiores da competição, mas ainda atrás de equipes como Oeste e Figueirense, que contam com mais de 40 jogadores à disposição. Por outro lado, os três primeiros colocados têm os menores elencos da Série B – Bragantino (30), Sport (27) e Atlético-GO (28).

Em coluna no Net Esporte Clube, o jornalista Felipe Gustavo informou que o atacante Eduardo é o único jogador de linha do Fantasma que ainda não atuou nesta Série B. O treinador abordou a situação deste jogador e de outros que estão tendo poucas oportunidades no momento: “Não tem como dar ritmo de jogo para todo mundo, agora estamos sem possibilidade de fazer jogos-treinos. Temos jogadores que esperamos muito, mas é um risco colocar em campo sem ritmo de jogo. Estamos tendo jogos decisivos e por isso temos optado por colocar uma escalação mais conservadora, mais segura. O Eduardo vem treinando muito bem, mas não temos certeza do que ele vai poder nos dar no jogo e estamos numa fase em que tudo é decisão”, analisa.

“Temos alguns jogadores que não conseguiram estar numa condição física boa para nos ajudar mais, mas também não conseguimos dar uma sequência para eles e dificultou isso. Acho que isso é normal, em um grupo nem sempre vamos acertar em todas as contratações e não vamos conseguir colocar todos os jogadores. Alguns atletas não vão conseguir ter as oportunidades que talvez merecessem ou que a gente esperasse isso deles”, conclui.

Gerson Gusmão fala sobre a condição financeira do clube em comparação a de outros concorrentes no campeonato e projeta um futuro com mais facilidade na composição do elenco: “Nós precisávamos ter um grupo extenso e, dentro da nossa realidade financeira, as vezes você vai ter que abrir mão de uma certa qualidade. Mas, se tivesse que planejar o ano de novo, teria feito da mesma maneira, com o elenco extenso. Em um nível bom, você tem que ter no elenco três jogadores por posição, para não correr risco nenhum. Daqui a cinco anos, o treinador que estiver aqui vai olhar para a estrutura do clube como a de um grande clube, que está sendo construída de uma maneira muito boa”, afirma.

Compartilhe essa notícia com seus amigos!