Em jogo de falhas, Operário e Atlético-GO ficam no empate no Germano Krüger

Fantasma sofreu durante a partida, mas chegou ao empate na falha de Kozlinski

Em jogo de falhas, Operário e Atlético-GO ficam no empate no Germano Krüger

Resultado é negativo para as equipes. O Fantasma fica a seis pontos do G4, enquanto o Dragão é ultrapassado pelo Coritiba. - Foto: João Vitor Rezende.

PublicidadeNEC

Na noite desta sexta-feira (01), Operário e Atlético Goianiense empataram em 1 a 1 pela 32ª rodada da Série B no Estádio Germano Krüger. A equipe visitante teve maior intensidade durante toda a partida e abriu o placar na segunda etapa. Ao final do confronto, o Fantasma contou com a sorte e empatou na falha do goleiro Kozlinski. Com o resultado, o Fantasma chega a 45 pontos e ocupa a 8ª colocação da tabela. Enquanto o Atlético-GO permanece com 50, agora na  4ª colocação e ainda pode ser ultrapassado pela equipe do América-MG.

 

1º TEMPO

A primeira etapa iniciou com pressão do Fantasma, que possuiu as melhores chances nos minutos iniciais. Aos poucos, a equipe alvinegra passou a ter dificuldade na troca de passes e viu o adversário crescer na partida.

O Dragão quase abriu o placar com Gilvan, que subiu sozinho e cabeceou para fora. O Fantasma respondeu como uma série de ataques, mas sem efetividade. Lucas Batatinha teve a melhor chance alvinegra da primeira etapa ao receber na entrada da área e bater para fora.  

A partida teve muitas faltas no meio campo em consequência da forte marcação das equipes. A pouca criatividade impediu as duas equipes de criarem mais e fez com o que o duelo tivesse poucas emoções. As jogadas, na maioria das vezes pelas laterais, terminavam sem efetividade.

Ao final da primeira etapa, o Atlético-GO conseguiu ter maior intensidade e chegar com perigo, o que deu espaços para o Fantasma contra-atacar. A equipe de Vila Oficinas até tentou, mas sem criatividade, não ofereceu perigo. A primeira etapa terminou sem alterações no placar.  

 

2º TEMPO

Etapa final iniciou novamente com o Atlético-GO melhor. A equipe visitante subiu a marcação e dificultou para o Fantasma sair jogando. Com trocas de passes sem precisão, a equipe alvinegra recuou e deixou o adversário criar as melhores chances.

Ao longo da segunda etapa, o técnico Gerson Gusmão fez alterações para tentar aumentar a presença no campo de ataque. A saída de Felipe Augusto para a entrada de Uilliam não mudou a característica do Fantasma, que seguiu tentando atacar pelas laterais. Logo após tentar outra mudança, desta vez tirando um volante para a entrada de um atacante, Jean Carlo no lugar de Jardel, o Fantasma sofreu o golpe no gol de Pedro Raul.

As principais jogadas do Dragão já saiam dos pés do atacante, que recebeu um presente de Índio e ficou cara a cara com Rodrigo Viana e não desperdiçou. Após o gol, o Fantasma se lançou ao ataque em busca do empate e ainda seguiu o restante da partida com um a menos, em consequência da expulsão de Edson Borges depois do segundo amarelo.

Com o time avançado, o Operário deu espaços para o contra-ataque, mas seguiu em busca do gol. Na segunda falha da noite, desta vez pelo lado do Dragão, veio o empate. Alisson aproveitou sobra de bola na área e bateu fraco, mas o goleiro Maurício Kozlinski aceitou o chute. O Fantasma seguiu pressionando, mas sem mais tempo, a partida terminou empatada.

 

PRÓXIMO JOGO

O Operário tem pela frente uma equipe do Z4. O Fantasma receberá, pela 33ª rodada, o Criciúma no Estádio Germano Krüger. O duelo que pode deixar o Fantasma mais perto do G4 está agendado para a próxima terça-feira (5), a partir das 20h30.

 

FICHA TÉCNICA

Operário: Rodrigo Viana; Maílton, Alisson, Edson Borges e Peixoto; Jardel (Jean Carlo), Índio e Marcelo; Cléo Silva (Schumacher); Felipe Augusto (Uilliam) e Lucas Batatinha.

Técnico: Gerson Gusmão

Atlético-GO: Kozlinski; Jonathan, Oliveira, Gilvan e Nicolas; Nathan, Moacir e Jorginho (Pedro Bambu); Aylon (André Luis), Pedro Raul e Mike (Reginaldo).

Técnico: Eduardo Barroca


Cartões amarelos: Edson Borges, Índio (OFEC); Oliveira, Reginaldo (ACG)

Cartão vermelho: Edson Borges


Local/Data: Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa (PR) | 01/11/2019

Público pagante: 5.238

Público total: 5.845

Renda: R$ 71.275,00

Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)

Assistentes: Jucimar dos Santos Dias (BA) e Jose Carlos Oliveira dos Santos (BA)

 

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
PublicidadeNEC