PublicidadeNEC

“Temos a nossa briga, que é para somar os três pontos”, destaca Itamar Schulle

Técnico do Vila Nova comenta atual fase da equipe em entrevista coletiva

Por: João Vitor Rezende em 08/11/2019 08:00:50

“Temos a nossa briga, que é para somar os três pontos”, destaca Itamar Schulle

Itamar Schulle enfrentará o Operário pela sétima vez em competições nacionais nos últimos dois anos - Foto: Divulgação/Vila Nova

“Temos a nossa briga, que é para somar os três pontos”, destaca Itamar Schulle
PublicidadeNEC

Há 43 dias sem vencer, acumulando quatro empates e quatro derrotas, o Vila Nova chega para o confronto com o Operário Ferroviário em busca da vitória para se aproximar da saída da zona de rebaixamento. Porém, terá que superar um jejum ainda maior nesta sexta-feira (8), às 20h30, no Serra Dourada. Com a pior campanha como mandante na Série B, o ‘Colorado’ conquistou apenas uma vitória em casa no campeonato, contra o São Bento, no dia 11 de junho, pela 8ª rodada.

Itamar destacou o atual momento do Operário e lamentou o fato de não conseguir repetir o 11 inicial nas últimas partidas: “Independente do adversário, que neste caso está buscando o acesso e é muito forte, não podemos ficar pensando nisso. O Vila não pode se preocupar com a situação do adversário. Nós temos a nossa briga, que é para somar os três pontos. Não podemos nos contentar com nada menos que isso. Não estamos conseguindo repetir escalações, tem atletas desgastados, mas temos de superar”.

Preocupado com a parte de baixo da tabela, o treinador da equipe goiana falou sobre a importância de manter o foco nos últimos cinco jogos, mesmo pressionado por ter mais de 90% de chances para o descenso.

“Estamos trabalhando para vencer. Os números eu sei que são desfavoráveis ao Vila Nova, mas não podemos estar apegados aos números, e sim, ao trabalho. O trabalho em busca da vitória nós estamos todos fazendo. Da mesma forma que não podemos pensar em derrota, nós sabemos que uma vitória nos deixa em outro patamar. Os números que os matemáticos passam, podem mudar. Cada jogo tem uma mudança e nós esperamos conseguir essa vitória e somarmos esses três pontos”, afirma Schulle.

LEIA MAIS
Tudo o que você precisa saber sobre Vila Nova x Operário pela Série B

CONFRONTO EQUILIBRADO
Comandante do título paranaense do alvinegro em 2015, Itamar Schulle reencontrou o Fantasma por seis vezes nos últimos dois anos, mas agora como adversário -- todas elas treinando o Cuiabá. No passado, foram quatro jogos pela Série C, com dois empates, uma vitória do ‘Dourado’ na primeira fase e a vitória que deu o título do campeonato ao Operário na Arena Pantanal.

Em 2019, a Série B já colocou os dois lados frente a frente em duas oportunidades. No primeiro turno, vitória do Cuiabá. Porém, no Germano Krüger, o time de Vila Oficinas saiu com os três pontos.

Portanto, a partida desta sexta-feira marcará o sétimo confronto entre o técnico e o Operário desde que deixou o clube. O Vila Nova ocupa a 18ª posição na Série B, com 32 pontos em 33 jogos.

https://www.netesporteclube.com.br/artigo/Operario/9006/“temos-a-nossa-briga-que-e-para-somar-os-tres-pontos”-destaca-itamar-schulle" data-text="“Temos a nossa briga, que é para somar os três pontos”, destaca Itamar Schulle">