Em dois tempos distintos, Operário e Vila Nova ficam no empate no Serra Dourada

Fantasma domina primeira etapa, mas baixa o ritmo e é salvo por Rodrigo Viana

Em dois tempos distintos, Operário e Vila Nova ficam no empate no Serra Dourada

Em noite inspirada, Rodrigo Viana foi o destaque do Fantasma na partida. - Foto: Douglas Monteiro/ Vila Nova FC

PublicidadeNEC

Na noite desta sexta-feira (8), Vila Nova e Operário se enfrentaram pela 34ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro no Estádio Serra Dourada, em Goiânia. Melhor na primeira etapa, o Fantasma diminuiu o ritmo e deixou o Vila Nova tomar conta da partida na etapa final. Sem efetividade dos dois lados, o duelo terminou com empate sem gols. Com o resultado, o Fantasma chega a 49 pontos e cai para 8ª colocação da tabela. Enquanto o Vila Nova soma 33 pontos, na 18ª colocação.  

                                                              

1º TEMPO

Desde os primeiros minutos, o Operário tomou as inciativas da partida. Com facilidade para chegar ao campo de ataque, o Fantasma teve as melhores chances e ofereceu perigo à meta de Rafael Santos. A primeira chance da equipe alvinegra saiu aos 6’ em falta cobrada por Mailton na entrada da área.

O Vila Nova tentava encontrar espaços, mas tinha dificuldade na troca de passes e facilitava para a defesa alvinegra. Aos poucos, o Tigrão passou a assustar mais no campo de ataque e fazer o Fantasma recuar a defesa. Buscando a vitória, as duas equipes abriram espaços, o que fez o volume de jogo crescer durante a primeira etapa.

Mesmo com ataques dos dois lados, o Fantasma foi mais incisivo e chegou mais uma vez com perigo na jogada de Felipe Augusto, aos 7’. O atacante chegou pela esquerda, driblou o marcador, mas parou na defesa de Rafael Santos. Diferente da última partida, o Fantasma conseguiu mais leveza na criação das jogadas e teve boas chances nas infiltrações do camisa 7.

Ao final da primeira etapa, as duas equipes seguiam no campo de ataque. O Vila até tentou assustar o Fantasma, mas a equipe alvinegra seguiu melhor na partida. A equipe da casa chegou a balançar as redes, mas a arbitragem marcou irregularidade no lance. Enquanto isso, o Fantasma quase abriu o placar novamente no chute de Felipe Augusto, que bateu na trave. Apesar de conseguir envolver a equipe do Tigrão, a equipe alvinegra pecou nas finalizações. Com isso, o primeiro tempo terminou sem alterações no placar.

2º TEMPO

O segundo tempo iniciou com a equipe do Vila Nova no campo de ataque. A equipe da casa voltou diferente da primeira etapa e teve as principais chances do início da etapa inicial. Para avançar a equipe, o técnico Itamar Schulle tirou Capixaba para a entrada de Carlinhos e com isso a equipe ganhou mais fôlego no meio campo.

Diferente da primeira etapa, o Vila passou a criar mais no campo de ataque e dificultar para o Fantasma. Aos 16’, o Tigrão teve a chance de abrir o placar com Gustavo, mas Rodrigo Viana não deixou. A equipe alvinegra voltou apagada para a segunda etapa e chegou pela primeira vez aos 13’, no cruzamento de Felipe Augusto, mas Cleyton não chegou para completar.

Mesmo com as mudanças realizadas por Gersinho na equipe alvinegra, o Operário não seguiu tendo a mesma intensidade da primeira etapa. O Fantasma conseguiu se segurar nas boas intervenções de Rodrigo Viana, que fez uma partida exemplar.  

Sem criatividade na criação das jogadas, as melhores chances do Operário surgiram nos contra-ataques dados pela equipe do Vila Nova. Nos últimos minutos, o Fantasma passou a pressionar em busca da vitória, mas sem efetividade. Os donos da casa recuaram e aceitaram a pressão alvinegra, mas apesar do alto volume de jogo durante a partida, as duas equipes não saíram do zero.

 

PRÓXIMO JOGO

Em busca de subir na tabela, o Operário recebe o Bragantino na próxima rodada. O confronto da 35ª rodada está marcado para terça-feira (12), no Estádio Germano Krüger, às 21h30.

 

FICHA TÉCNICA

Vila Nova: Rafael Santos, Wesley Matos, D. Jussani, Jeferson e Gaston; Magno, Ramon (Tinga)  e Allan Mineiro; Capixaba (Carlinhos), Romário e Gustavo (Mailson).

Técnico: Itamar Schulle

 

Operário: Rodrigo Viana; Mailton, Rodrigo, Alisson e Julinho; Jardel, Chicão, Felipe Augusto (Eduardo), Rafael Chorão, Cleyton (Bruno Batata) e Uilliam.

Técnico: Gerson Gusmão

 

Cartões amarelos: Jeferson, Ramon, Alan Mineiro (VIL) ; Alisson, Rafael Chorão (OFEC).

 

Local/Data: Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO) | 08/11/2019

 

Árbitro:  Jonathan Antero Silva

 

Assistentes: Márcia Bezerra Lopes Caetano e Rener Santos de Carvalho

 

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
PublicidadeNEC