Gersinho analisa desempenho do OFEC; meio-campo é o que mais preocupa

Treinador fala sobre a dificuldade de entrosamento e da criação contra o CCR

Apesar do resultado positivo do Operário Ferroviário diante do Cascavel Clube Recreativo, o técnico Gerson Gusmão reconheceu que ajustes precisam ser feitos. Além do entrosamento, que ainda precisa ser construído jogo a jogo, o comandante demonstrou querer mais do meio-campo e do setor de criação. 

Além disso, Gersinho adiantou que fará mudanças para o próximo jogo, contra o FC Cascavel, fora de casa. O elenco tem menos de três dias até o próximo jogo, marcado para as 20 horas do dia 22, quarta-feira. 

ANÁLISE GERAL

"A maior parte das equipes fora de casa se retraem bem e procuram jogar em contra ataques com transição rápida. Temos que procurar alternativas para conseguir se infiltrar. Não conseguimos infiltrar hoje, envolver a defesa adversária. Mas também não corremos riscos. Só no segundo tempo, quando abrimos um pouco a equipe e aí sim sofremos alguns contra-ataques".

MEIO-CAMPO 

"Com todos os setores a gente se preocupa, mas se eu tiver que escolher um [que mais preocupa], o meio-campo. No segundo tempo, não me agradou. Estava entrando bola muito fácil na frente da nossa área. A frente do meio e o ataque, o setor da criação, é o mais difícil de ajustar. Esperamos melhorar todos os setores para que possamos crescer como equipe".

ENTROSAMENTO 

"Montamos um grupo forte, um grupo bom. Nas primeiras três rodadas teremos uma certa dificuldade, oscilação. A partir da quarta rodada a equipe já vai estar com uma cara bem definida, entrosamento melhor".

OS ESCOLHIDOS

"Tomás joga um pouco mais a frente. [No momento da substituição,] precisávamos ter um jogador mais a frente, para produzir mais em relação ao primeiro tempo. Ele estava com a musculatura mais pesada e sabíamos que ele não teria condições de jogar todo o jogo, optamos pela segunda etapa. Ele ainda está se ambientando, não conseguiu ter o posicionamento que esperamos dele, temos que ajustar isso. O Viana sentiu uma dor na panturrilha no final do treinamento e não quisemos arriscar. Peixoto tomou uma pancada na parte lombar e estava com limitação de movimento, por isso não apareceu na relação. Os dois paraguaios não tiveram condição legal".

LATERAL 

"Já definimos o substituto do Felipe, já está na cidade. Conseguimos agir rápido e na sexta-feira já buscar um jogador para suprir a vaga. Os laterais foram bem hoje, ainda com limitação técnica em algumas jogadas, mas melhor em relação aos outros jogos. Já não estavam tão presos, um pouco mais soltos, e fizeram a parte defensiva sem perigo". 

PRÓXIMA PARTIDA

 

"Vamos analisar os números do jogo, o que os atletas desempenharam. É muito difícil a gente repetir os 11. Tínhamos pouco tempo para a estreia, se mantém o pouco tempo e agora temos a carga do jogo. É bem provável que tenham algumas alterações porque precisamos fazer um bom jogo contra uma equipe que já tem um condicionamento físico acima do nosso".

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
PublicidadeNEC