'Retomar a concentração' foi a receita de Gersinho contra o Coritiba

Treinador não gostou da arbitragem: 'isso vai deixando o jogador irritado'

Operário precisou buscar o gol de empate com um a menos contra o Coritiba - Foto: João Vitor Rezende

O técnico Gerson Gusmão gostou do esforço do Operário Ferroviário na busca pelo empate contra o Coritiba nesta quarta-feira (29), pelo Paranaense 2020. O elenco alvinegro estava com um jogador a menos em todo o segundo tempo. A expulsão de Douglas Nascimento incomodou o técnico Gerson Gusmão, mas não pelo desempenho do atleta - o treinador considerou injusto o primeiro cartão dado ao zagueiro e falou sobre a postura da arbitragem. A receita para não aceitar a derrota, segundo Gersinho, foi fazer com que o grupo retomasse a concentração na volta dos vestiários. Veja o que ele disse!

EXPULSÃO E ARBITRAGEM

“Vejo o árbitro em uma noite muito infeliz. Aconteceu isso com a gente no ano passado, contra o Athletico, expulsão de um jogador desnecessária, não deu um pênalti para nós que a bola bateu na mão, como hoje - e a regra mudou, qualquer mão do atacante é falta para defesa e a bola pegou na mão do jogador na frente da área e o juiz não deu, [diz Gersinho, se referindo ao lance do gol do Coritiba, no 1º tempo]. Fomos prejudicados, não posso deixar de falar isso em respeito ao meu grupo, aos meus atletas”.

“O primeiro cartão totalmente injusto, de uma falta normal que ele deu cartão. A expulsão sim foi lance para cartão amarelo. Não podemos deixar de matar uma jogada ou de fazer uma falta mais dura quando tem que fazer por receio de cartão, acho que é do jogo e estamos bem tranquilos em relação a isso”.

 VESTIÁRIO

“Entramos fortes desde o início do jogo, mas quando você perde um jogador e, nas circunstâncias que foram, isso vai deixando o jogador irritado, tirando um pouco da concentração. Em um jogo deste você precisa estar 100% concentrado. A conversa foi para retomar a concentração, esquecer o que havia acontecido no primeiro tempo, posicionar de uma maneira diferente para que a gente pudesse se defender e também tivesse ações ofensivas. Temos que dar os parabéns aos atletas. Acho que o torcedor está feliz pela entrega que viu, de como a equipe brigou até o final mesmo com um jogador a menos”

ANÁLISE GERAL

“O Coritiba também não fez um grande primeiro tempo. O jogo começou com muita intensidade, mas com pouca qualidade. O que não me agradou muito foi nossa saída de bola, a bola ficou muito em ligação direta com Jefinho. Mas a equipe fez um bom jogo. No segundo tempo, um jogo mais tático, e aí conseguimos ser precisos na chance que tivemos”.

“Teve o cabeceio do Robson, um chute de fora da área perigoso e algumas jogadas de bola parada mas, no mais, a equipe se posicionou bem e não correu tanto risco assim. O Aguada é um jogador que tem uma finalização boa, velocidade, cruzamento. Fomos felizes por termos aproveitado isso e conseguido fazer o gol de empate”.

PRÓXIMO JOGO

“Temos recuperação na quinta-feira e vamos esperar como os jogadores vão chegar para a gente na sexta. Acho que vai ser necessário uma ou duas alterações, dentro do que eu vi de esforço. Douglas está suspenso e Bonfim deve assumir a posição, entrou muito bem no jogo, firme e seguro. Talvez a gente troque um ou outro, lateral, volante, talvez um atacante. É possível que dois ou três jogadores tenham oportunidade para termos uma equipe forte porque precisamos buscar o resultado, precisamos vencer, ter uma equipe com muita força dentro de casa”.

Compartilhe essa notícia com seus amigos!