Operário vence o Cianorte em casa com mais um gol de Douglas Coutinho

Bustamante, Jefinho e Coutinho participaram do lance do gol no 1º tempo

Douglas Coutinho, contratado para a temporada 2020, já tem quatro gols no OFEC - Foto: João Vitor Rezende

O Operário Ferroviário venceu o Cianorte no Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa, pela 6ª rodada do Campeonato Paranaense. Os três pontos foram conquistados graças a Douglas Coutinho, que vem sendo o artilheiro do Fantasma. Foi ele quem recebeu de Jefinho aos 42 minutos e balançou as redes. Com o resultado, o Operário passa o Cianorte e vai para a 3ª colocação enquanto o Cianorte cai para 7º, mas os times ainda aguardam o resultado de Athletico e Paraná para definir a classificação final da rodada. 

PRIMEIRO TEMPO

Com Fábio titular pela primeira vez no lugar de Jardel, Cleyton na posição de Tomás Bastos, Rafael Bonfim na de Douglas Nascimento e Cristhian Aguada na lateral esquerda no lugar de Danilo, o Operário demorou para se organizar no jogo. Principalmente no meio, sem Jardel, o elenco parecia não ter referência e o trabalho não fluía entre os volantes.

Tanto o Operário quanto o Cianorte chegavam à meta adversária, mas o time visitante tinha maior presença ofensiva e, pouco a pouco, as coisas ficaram mais difíceis para o Fantasma.

Aos 8 minutos, Douglas Coutinho teve uma grande chance. O atacante entrou na área pelo lado esquerdo, tentou o chute, a bola bateu no defensor e voltou. Em novo chute, Coutinho colocou no meio mas ninguém conseguiu empurrar. Aos 11 e aos 14 minutos, o Cianorte respondeu: Weverton, primeiro, em cruzamento em direção ao gol segurado por André Luiz e, na sequência, em jogada iniciada por Rodrigo Alves, que foi travada pelo lateral direito Sávio.

A pressão do visitante do visitante continuou. Em bola parada, Eduardo executou uma jogada ensaiada e André Luiz defendeu na finalização. Pouco tempo depois, dois jogadores do Operário tentaram carrinho para barrar contra-ataque veloz do Cianorte, mas ninguém conseguiu. O adversário continuou, mas não chegou ao gol.

A partida ficou cá e lá, com o Cianorte mais perigoso. Próximo á marca dos 40 minutos, a torcida alvinegra vaiou a arbitragem pela marcação de algumas faltas a favor do rival. Destaques individuais do elenco alvinegro apareceram aos 42 minutos para dar ao time da casa o que ele precisava.

Bustamante pegou a bola sozinho e entrou na área, mas se atrapalhou com o goleiro, que estava bem adiantado em direção ao jogador. Bustamante colocou a bola do lado direito, em Jefinho, que fez um belo cruzamento para Douglas Coutinho. O camisa 10 do Operário só precisou empurrar para o gol. Assim, o alvinegro foi aos vestiários com vantagem: 1 a 0 .    

SEGUNDO TEMPO

Os dois times voltaram para o segundo tempo sem mudanças mas, no fundo, o técnico Gerson Gusmão já sabia que a primeira alteração não demoraria muito. Aos 4 minutos, Jefinho levou perigo pela direita e o assistente de arbitragem pediu a marcação de uma falta e barrou a chegada do atacante do Fantasma. O lance ficou confuso, já que a camisa de Jefinho chegou a ser rasgada e o atleta precisou trocá-la.

Melhor no jogo, o Operário assustou duas vezes com Bustamante nos primeiros momentos da etapa final. Em uma delas, puxou o ataque, colocou em Jefinho no meio, que foi atrapalhado pela marcação e escolheu o passe para Fábio, que vinha de trás, mas o atleta acabou perdendo a bola ao tentar o drible.

A partir daí, começaram as mudanças. Jardel voltou ao time titular do Operário e Régis Potiguar foi para o banco. Na frente, Bustamante saiu para dar lugar a Tomás Bastos. O meio melhorou. Douglas Coutinho continuou chegando melhor e, aos 32 minutos, foi quem sofreu a falta que deu uma boa bola parada ao time da casa. Na cobrança, o Fantasma chegou a fazer o gol, mas a arbitragem pediu para voltar o lance por não ter autorizado. Na cobrança válida, o goleiro do Cianorte defendeu.  

Depois dos 35 minutos de jogo, o Operário passou a arriscar mais na frente para buscar o segundo gol. Jefinho chutou de longe aos 37, mas o goleiro Bruno encaixou a bola. Nos 40 minutos, Jardel, também à distância, viu o meio livre e bateu forte na bola – que passou colada na trave, à direita do goleiro.

O Operário chegou o ataque mais duas vezes antes dos acréscimos, sem êxito. Jefinho teve a ultima chance aos 47, mas ficou diante de dois marcadores e não conseguiu bater para o gol. Fim de jogo: 1 a 0. 

PRÓXIMO JOGO

O próximo compromisso do Operário Ferroviário é pela Copa do Brasil, na quarta-feira (5), contra o Barbalha, do Ceará, no Estádio Inaldão. O time volta a jogar pelo Campeonato Paranaense no domingo (9), pela 6ª rodada do Campeonato Paranaense 2020. O confronto é contra o PSTC, em Ponta Grossa, no Estádio Germano Krüger, às 16 horas.

FICHA TÉCNICA

Operário: André Luiz; Sávio, Rafael Bonfim, Sosa e Cristhian Aguada; Fábio, Régis Potiguar (Jardel) e Cleyton (Rafael Chorão); Héctor Bustamante (Tomás Bastos), Douglas Coutinho e Jefinho. Técnico: Gerson Gusmão
Cianorte: Bruno; Weriton, Maurício Barbosa, Edu Doma e Júnior Prego; Zé Vitor, Morelli (Edson), Eduardo e Buba; Rodrigo Alves (Weverton) e França. Técnico: João Burse.

Cartões amarelos: Sosa, Sávio, Rafael Bonfim e Fábio (OFEC); Júnior Prego (CIANORTE)
Gols: Douglas Coutinho, aos 42' do 1º tempo
Local/Data: Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa | 26/01/2020

Arbitragem: José Mendonça da Silva Jr. (árbitro); Alessandro Antônio Gonçalves e Marco Antônio dos Santos (assistentes); e Matheus Scavinski (4º árbitro)

Público e Renda: 1.982 pagantes | 2.300 total | R$ 41.220,00

Compartilhe essa notícia com seus amigos!