Paços não exerce opção de compra por Simão; contrato segue até maio

Cláusula pedia resposta até janeiro, mas negociação não está descartada

Paços não exerce opção de compra por Simão; contrato segue até maio

Em julho de 2019, Simão foi emprestado pelo Operário ao Paços de Ferreira - Foto: João Vitor Rezende

PublicidadeNEC

O Paços de Ferreira, equipe de Portugal, não exerceu a opção de compra do goleiro Simão, prevista em contrato até o dia 31 de janeiro. No entanto, a situação não traz consequências imediatas para o vínculo do atleta, que segue com empréstimo em vigor até maio.

Apesar o clube português não ter adquirido Simão em definitivo não quer dizer a negociação não possa acontecer até o fim do empréstimo. A cláusula de opção de compra antecipada, inclusive, foi visto como uma mera formalidade pelas partes envolvidas, visto que não ter exercido o direito não impede do Paços de fazê-lo no futuro.

O presidente do Grupo Gestor do Operário, Álvaro Góes, disse ao Net Esporte Clube que neste momento não tem nenhuma resposta sobre o futuro do jogador - se ele vai ser comprado após o empréstimo à equipe portuguesa. Simão tem contrato com o Fantasma até 2021, e retorna automaticamente ao fim do contrato com o Paços.

Compartilhe essa notícia com seus amigos!