Gersinho avalia jogo com o PSTC e fala da dificuldade de movimentação

Segundo o treinador, este era o confronto do 'pico de desgaste' da equipe

Depois da vitória contra o PSTC, Gerson terá semana livre para treinamentos - Foto: José Tramontin/ OFEC

PublicidadeNEC

O Operário Ferroviário venceu o PSTC na tarde deste domingo (9), no Estádio Germano Krüger. A partida válida pela 6ª rodada do Campeonato Paranaense terminou em 2 a 1. Analisando o resultado, o técnico Gerson Gusmão disse que a performance do adversário surpreendeu e reconheceu que o Operário não teve boa movimentação. Além disso, Gersinho falou sobre a falha da equipe alvinegra no gol do PSTC. Veja o que ele disse!

AVALIAÇÃO

"Nos dois tempos não conseguimos realmente fazer jogadas que nós precisávamos. O adversário estava muito fechado, até mais do que nós esperávamos, com quatro volantes. Não conseguimos movimentar e pesou um pouco a sequência de jogos, principalmente para aqueles atletas que iniciaram o jogo e viajaram. Era um jogo que sabíamos que chegaríamos desgastados. Talvez se o Batatinha tivesse condição de jogar os 90 minutos teríamos começado com ele. Se tivéssemos um jogador de força, rotação, descansado, tivéssemos um pouco mais de movimentação e infiltração para furar o bloqueio."

TEMPOS DISTINTOS

"Se a gente jogar sempre mal no primeiro tempo, melhorar no segundo e continuar ganhando e passando na Copa do Brasil, por mim não tem problema nenhum. O importante é vencer o jogo, em um campeonato difícil, nivelado. Nenhuma equipe do Brasil vai jogar o primeiro e o segundo tempo perfeito. Não estamos conseguindo jogar tão bem no primeiro tempo porque talvez o adversário venha mais descansado, marcando forte. Vamos melhorar, no futebol sempre tem que melhorar, também quando se ganha, quando se goleia, sempre tem que ajustar alguma coisa." 

GOL TOMADO NO FIM

"Acredito que vacilamos um pouco. Não vou nem falar que não foi falta do Batatinha e o árbitro deu, onde originou o lance todo. Mas a gente descuidou sim, o jogador recebeu e conseguiu girar em cima do Danilo e fazer o gol. É uma situação que temos que corrigir porque não pode, estávamos vencendo a partida por 2 a 0 mas em outros momentos o jogo pode não estar à nosso favor e não podemos proporcionar isso, de a bola entrar tão tranquila como aconteceu. Precisamos ter um combate maior, independente de onde iniciou."

PRÓXIMO JOGO 

"Sabíamos que nesse jogo teríamos o pico do desgaste e o planejamento nos mostrava isso. Vamos recuperar os atletas nos primeiros dias, dar um descanso, e a partir de quarta-feira trabalhar a parte tática, que não deu tempo de fazer. O futebol é muito de repetição, então tem que ir para o campo". O Operário enfrenta o Paraná Clube na Vila Capananema na 7ª rodada, às 18 horas do próximo domingo (16).

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
PublicidadeNEC