Operário toma dois gols em cinco minutos e despede da Copa do Brasil

América-MG vence o Operário na CDB por 2 a 0 em pleno Germano Krüger

Operário toma dois gols em cinco minutos e despede da Copa do Brasil

Operário criou poucas oportunidades e foi vencido no segundo tempo do jogo - Foto: João VItor Rezende

O América-MG foi superior e eliminou o Operário Ferroviário da Copa do Brasil 2020. No Estádio Germano Krüger, o Fantasma perdeu por 2 a 0, com gols de Rodolfo e de Felipe Augusto - artilheiro do Operário em 2019. A eliminação do Operário Ferroviário teve vaias da torcida da casa e até torcedores pedindo a saída de Gerson Gusmão, o técnico que está a mais tempo em um mesmo clube no futebol brasileiro.

1º TEMPO

A primeira etapa do confronto não teve grandes emoções. O América-MG começou melhor, aproveitando espaços, utilizando todos os seus jogadores e criativo no meio-campo. Aos 5 minutos, o Operário até teve uma chance quando Hector Bustamante arriscou um chute do centro do gramado, à distância, mas a bola foi muito fraca e o Operário não cresceu.

No equilíbrio do duelo, a bola ficou cá e lá. Passados os 15 minutos de jogo, o América-MG passou a pressionar – em ataque do Coelho, a bola passou de cabeça em cabeça pelos jogadores do Operário até que alguém conseguisse afastar o susto. Aos 23, Diego cruzou e o América tentou empurrar de cabeça para o gol, mas André Luiz acompanhou a bola e o placar continuou no 0 a 0. Cinco minutos depois, Ademir fez um bom cruzamento em direção à meta, mas o goleiro do Operário defendeu.  

O jogo começou a ficar melhor para o time mandante aos 30 minutos. Depois de escanteio, a zaga ergueu e Jefinho entrou na área para cabecear. O goleiro Airton defendeu no susto. A partir daí, o elenco do Fantasma ganhou fôlego. Bustamante chegou a tentar finalização de longe e foi aplaudido pela torcida da casa pela iniciativa, mas a bola foi longe.

Nos minutos finais dessa etapa, o América-MG teve oportunidade com Rodolfo e Ademir em tabela, e o Operário quase colocou para dentro da meta com Coutinho, mas a arbitragem marcou impedimento e o goleiro do Coelho agarrou a redonda. Assim, os times foram ao intervalo com o placar igualado, sem gols.  

2º TEMPO

Os times retornaram sem mudanças e a configuração da partida pouco mudou em Ponta Grossa. O time visitante continuou com maior presença ofensiva.

Os sustos que o goleiro Airton levava eram raros. O alvinegro tinha dificuldade para armar jogadas e teve queda no rendimento. Do outro lado, o América-MG arriscava mais e Felipe Augusto, que foi do Operário em 2019 e já conhecia o território, procurava espaço para entrar pelo lado esquerdo da área.

Aos 11 e aos 12 minutos, o Operário tentou com Tomás Bastos e Jefinho, mas apostando na individualidade, sem sucesso. A primeira mudança do técnico Gerson Gusmão foi por questão médica, quando Douglas Nascimento substituiu Rafael Bonfim.

Aos 22 minutos, o América-MG quebrou a marcação do Operário e os atacantes entraram na área pelo lado direito. Com a defesa distraída, Rodolfo apareceu do outro lado, recebeu a bola de passe curto e, nas costas, completou para o gol, abrindo o placar. O Coelho logo aproveitou o momento e fez o segundo, com direito à lei do ex. Felipe Augusto recebeu nas costas de Sávio, em um lance semelhante ao do primeiro gol, e ampliou.

Depois dos gols, o treinador do Fantasma tirou Jardel, marcador, para colocar Cleyton, meia-ofensivo, e substituiu Hector Bustamante por Lucas Batatinha, que logo na entrada conseguiu uma falta na entrada da área. Cleyton e Tomás Bastos foram para a bola, mas o goleiro Airton ficou ligado e segurou o chute direto do camisa 10 do Operário.

Enquanto boa parte da torcida já se despedia, o Operário praticamente não chegava mais ao setor ofensivo. Rodolfo e Léo Passos continuaram insistindo até o apito final do árbitro. América 2, Operário 0, e a despedida do alvinegro da Copa do Brasil 2020.  

PRÓXIMO JOGO

O América pega a Ferroviária na 3ª fase da Copa do Brasil, enquanto o Operário se despede da competição. No Paranaense, o Operário Ferroviário volta a atuar no Germano Krüger, em Ponta Grossa, neste domingo (8), às 16h. O adversário da vez é o Toledo, na penúltima rodada da 1ª fase.

FICHA TÉCNICA

Operário: André Luiz; Sávio, Rafael Bonfim (Douglas Nascimento), Sosa e Pablo; Jardel (Cleyton), Fábio e Tomás Bastos; Douglas Coutinho, Jefinho e Hector Bustamante (Lucas Batatinha). Técnico: Gerson Gusmão

América-MG: Airton; Diego Ferreira, Lucas Kal, Eduardo Bauermann e Sávio; Zé Ricardo, Juninho e Alê (Flávio); Felipe Augusto (João Paulo), Ademir (Léo Passos) e Rodolfo. Técnico: Lisca

Gols: Rodolfo, aos 22 do 2º tempo, e Felipe Augusto, aos 25’ do 2º tempo (AMÉRICA)
Cartões amarelos: Sávio, Jardel e Cleyton (OFEC); Alê e Bauermann (AMÉRICA)

Local/Data: Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa (PR) | 05/03/2020
Público pagante: 4.712
Público total: 5.185
Renda: R$ 64.460,00
Arbitragem: Daniel Nobre Bins (árbitro); Lucio Beiersdorf Flor e Tiago Augusto Kappes Diel (assistentes); e João Paulo Romano Queiroz (quarto árbitro).

 

Compartilhe essa notícia com seus amigos!